segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Aprendendo a tocar o Taiko - 2

Mandei um email para o Setsuo em agosto com meus receios referentes a idade, ao aprendizado. Ele respondeu que tinha pessoas com quase 90 anos aprendendo. Pensei, se conseguem, por que eu não conseguiria. 

Me inscrevi no Workshop do dia 19 de outubro. Eu já tinha decidido, era só esperar a data. Tinha uma outra data em setembro, porém era no meio da semana, não vamos esquecer que tem a faculdade... então tive que esperar mais um pouco, mas já era o inicio do aprendizado: desenvolver a paciência.

Compareci um workshop, ele procurou esclarecer sobre o Taiko, a história, qual a finalidade, qual a importância dele e principalmente o que está por trás, qual é a base, o alicerce do Taiko. Não é apenas o instrumento musical, é mais do que isso. Existe todo um significado, uma postura diante do Taiko. O próprio nome do grupo já vai dar uma pista disto: Wadaiko Sho 

"Wadaiko se refere, em japonês, a arte dos tambores japoneses (Taiko). Sho significa viver. Wadaiko Sho se traduz como viver tendo como base a arte dos tambores japoneses. É uma forma de vida praticada pelos membros do grupo para melhorar a qualidade da saúde física/mental de seus praticantes."

Não vai ser fácil, mas era tudo o que eu buscava!

3 comentários:

  1. Eu adoro fazer TAIKO,eu achava que era só jovens que fazia,pois em Março fiquei sabendo que no Nipon de Cuiabá tinha pois lá fui eu. Chegado lá só vi jovens,disse que gostaria de fazer Taiko no mesmo dia comecei,eu esperando que viessem mais pessoas com a minha idade e nada.Eu só a mais velha 44 anos,já vou pra quarta semana estou adorando.Meu nome e Orlinda karakawa.

    ResponderExcluir
  2. 44 anos? Você é uma menina ainda! Foi se o tempo que pessoas acima de 40 eram velhas, hoje estamos na flor da idade, com plena capacidade. Eu ainda vou voltar para o Taiko, agora não dá por causa da faculdade, tenho aulas aos sábados também.

    ResponderExcluir
  3. Olá Sílvia. Sou Caroline.
    Achei seu post nas pesquisas sobre taikô e seu testemunho me motivou a me desafiar no aprendizado desta arte.
    Estou no workshop.
    Me sinto apaixonada pela vida.
    Aquele som, a vibração... bem estar.
    Sucessos!

    ResponderExcluir