quarta-feira, 1 de maio de 2013

Eu levo a sério demais...


Descobri que meu problema maior é que eu levo as coisas muito a sério! Qualquer tarefa, para mim, passa a ser A TAREFA, quero que esteja a altura. quero que seja perfeita. Para mim não basta fazer bem feito, tem que estar mais perto da perfeição possível. Foi pedido um trabalho, minimo de 10(dez) laudas, acha que eu vou fazer 13, 15 laudas? O meu ficou com 33 laudas. Por que eu procurei abranger todos aspectos na minha pesquisa, procurei fechar todos lados e detalhar, para que quem lesse soubesse de todas etapas, entendesse o assunto, como eu entendi depois de fazer a pesquisa, que por sinal demorou muitassss horas.

Será que está tão errado assim? Outra, quando perguntam alguma coisa eu deduzo que perguntaram para entender e eu explico o melhor que posso. Descobri que muitas pessoas perguntam só por perguntar, elas não estão interessadas, realmente, em saber... Elas não levam a sério... E eu perdi um tempo enorme dando o melhor na explicação...

Quando decido fazer algo, vou fazer bem feito mesmo, não vou fazer por fazer, não é da minha natureza fazer algo "meia boca", me empenho, aplico procuro alternativas, preencher todos aspectos. E as vezes as pessoas pedem só o basicão, o meia boca para elas é o suficiente. Esquisito, neh? Para mim é muito estranho fazer o meia boca, fazer por fazer... Não é uma coisa séria...

Eu levo a sério qualquer coisa, se convido para almoçar na minha casa no domingo, com certeza na terça feira já sei o que vou fazer, já decidi o cardápio  na quarta já comprei algumas coisas, na quinta compro o resto, já deixo arrumado o que posso. na sexta até já temperei a carne, dependendo da carne, é claro, uma carne de porco pega melhor o tempero se for temperada antecipadamente. Daí a pessoa me liga e diz que não pode vir... Vou ficar frustrada? Claro,  que farei com todos os preparativos? É a outra situação... 

Uma vez, minha irmã veio almoçar em casa, levantei cedo, preparei tudo, dependia dela chegar para eu finalizar o almoço, e ela nada que chegava, demora, demora... eu com o almoço praticamente pronto, morta de fome e ela nada. foi chegar quase duas horas da tarde. Na minha cabeça isto é um desrespeito, eu levo a sério, se eu convidei para almoçar é para almoçar, eu vou me empenhar, é diferente de dizer: "passa lá em casa" 

Será que eu estou tão errada? 

Relacionamentos: Se é uma coisa passageira, um rolo, um ficar, não esquento a minha cabeça, levo dessa maneira, sem compromisso, pelo prazer do momento, desfrutar da companhia, mas se é para ter um relacionamento mesmo, eu levo a sério! Então vamos combinar de antemão, é relacionamento ou é ficar? Já dizia um amigo meu que: o que é combinado não é caro! Mas as pessoas oferecem o casual e exigem o completo, o pacote. Eu levo a sério qualquer situação, se for casual, será casual na minha cabeça, se é relacionamento, também. Levarei a sério...

Amizades: Se eu sou amiga, eu levo a sério. E as regras básicas para uma amizade é a lealdade, respeito, sinceridade. Eu acredito nisso, se não houver, não há amizade.  Há um arremedo de amizade e isto, para mim, não tem serventia nenhuma. Não entra na minha concepção de amizade. Eu levo a sério! 

Estudo: Decidi estudar, ótimo, Direito? Sim, eu vou estudar Direito, direito. Não vou empurrar com a barriga, faltar na aula? Só quando for necessário mesmo. Eu preciso das aulas para entender a matéria. Tem que ler alguns (muitos) livros, vamos ler então. Quando tenho tempo para isto? À noite, nos finais de semana? Vamos ler então. Fazer o que? Não foi isto que escolhi. Eu vou levar a sério. No ano passado, gastei mais em livros que em roupas, e neste ano estou indo pelo mesmo caminho, e detalhe, eu leio os livros que compro, não é para enfeitar estante, não.

O problema é que da mesma forma que eu levo a sério, eu acho que as pessoas são assim também, então se falam determinadas coisas, eu acredito, pois na minha cabeça (santa ingenuidade) elas estão dizendo por que é sério! Se me falarem, "eu vou fazer tal coisa" eu ACREDITO! Tolinha, eu... Por que a pessoa falaria tal coisa se não fosse levar a sério? Pra que falar, neh?

Como não levar tão a sério?