terça-feira, 9 de abril de 2013

Apaixone-se


      Ahhhh  a paixão! Sempre pensamos na paixão como um sentimento que une duas pessoas de modo vertiginoso e arrebatador. Perdemos o controle, a emoção aflora, o coração bate mais rápido, a boca seca, as mãos tremem. Uma delicia e ao mesmo tempo assustadora, mas boa, muito boa a sensação. A minha proposta é essa: Apaixone-se! Não necessariamente se apaixonar por outra pessoa, mas por você mesmo, por exemplo. Coloque paixão na sua vida, o que for fazer faça com paixão, com tesão. Com gosto. Não faça somente por fazer. Vai fazer um almoço, não faça um basiquinho, não, voce e as pessoas que vão compartilhar merecem mais, faça com paixão! Vai comprar uma roupa? Não se entupa de sacolas e roupas que provavelmente não vai usar, escolha, apalpe, cheire, sinta o toque, deixe se apaixonar pela peça. Vai comprar um sapato, a mesma coisa, não se deixe seduzir por qualquer par na vitrine. Se envolva, sinta, se apaixone. Vai fazer um trabalho? Tem duas opções, fazer por fazer ou se apaixonar por ele. Deixe ele lhe conquistar. Faça com toda a paixão que for capaz, com certeza a gratificação que vai sentir compensa tudo. 

      Vai estudar alguma matéria, entenda-a, se envolva, viva a matéria, se apaixone por ela. Que delicia vai ser estuda-la! Minha mãe falava que a gente poderia fazer um serviço de duas formas: simplesmente fazer ou fazer com capricho. Hoje aquilo que ela chamava de capricho, eu chamo de paixão. Posso não entender de tudo, mas tudo que me propus fazer eu me dediquei, vivi, me apaixonei. 

       Fiz coisas que a maioria das pessoas acham repugnantes, no entanto eu procurei me apaixonar pelo que fazia. O melhor exemplo é a Necrópsia, abrir um cadáver, tirar todos os órgãos, esperar o médico analisar macroscopicamente as peças, recolher tudo, guardar dentro do corpo e fechar não é um trabalho que pessoas tem como sonho de consumo, no entanto eu posso falar que eu tive vários corações na mão, que vi muitos cérebros e posso afirmar que isto é MUITO, mas muito emocionante. Eu não via só um corpo inerte, via uma criação fantástica de Deus e como é um milagre a vida tendo nós tantos motivos para morrermos. Era um trabalho pesado, desgastante, mas se eu fosse me concentrar apenas nesse lado não iria conseguir nem começar. Então o segredo foi me apaixonar por isso. Me apaixonar pela descoberta, pelo que um corpo pode "dizer" para nós, mesmo sem vida. 

      Pintei a minha casa esses dias atrás, se eu pensasse só na dor de cabeça que isso ia dar, na confusão, no cansaço, nem começaria, porém eu curti cada momento, da idealização, da escolha das cores, da compra das tintas, do pintar, o executar o trabalho, eu mesma pintei tudo, uma amiga me perguntou por que eu não paguei para que pintassem para mim e eu respondi que ninguém ia fazer do mesmo jeito que eu. Por que eu me acho excepcional? Não, por que eu coloquei paixão nas paredes, portas e rodapés. E ninguém colocaria a mesma paixão na minha casa.

      Estamos em semana de prova, e eu não conseguia fazer entrar na minha cabeça uma matéria, aí comecei a pensar o por que disso e conclui que não sido absorvida pela matéria, consequentemente eu não conseguia absorve-la, faze-la parte de mim.  Consegui, eu me apaixonei por ela!
     As vezes peco pelo excesso de paixão, acabo enfiando os pés pelas mãos por abraçar uma causa com tanto entusiasmo, sei disso, mas não consigo evitar, nesses casos prefiro pecar pelo excesso do que pela falta de paixão!
    Para que se contentar com algo morno, sem graça, quando podemos fazer de tudo algo bem mais emocionante, com aquela sensação maravilhosa da paixão. Por que se contentar com iscas quando podemos ter um filé? Por que pensar miudinho? A vida é maravilhosa e muito generosa, temos sempre duas opções, sempre. A opção de fazer por fazer e a opção de fazer com paixão! 

Qual a sua escolha?


2 comentários:

  1. uma definição; será que posso fazer, paixão, viver a paixão hoje, amanhã nem sei se estarei vivo, porém com certeza terei vivido a paixão e ela estará viva em mim, em tudo que faz e nos mínimos detalhes.simplesmente paixão.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pelo comentário.

    Quantas pessoas deixam a felicidade escapar pelo vão dos dedos justamente pelo medo da paixão. Que pena que perdem o melhor da vida! Vivem uma vida morna, sem graça, pequena!
    bjsss

    ResponderExcluir