domingo, 3 de fevereiro de 2013

Ouvir, como ouvir.

Um dia eu li um texto que tinha uma frase que me chamou a atenção: "Você está ouvindo ou esperando a sua vez de falar?". É um texto muito bom, não tenho o link agora, mas se perguntar ao tio Google ele vai responder facinho, facinho. (*Jairo Siqueira) Falava sobre as pessoas não ouvirem realmente as outras. As pessoas tem uma necessidade muito grande de serem ouvidas e não tem ouvidos suficientes para atende-las. 
Hoje conversava com uma pessoa sobre ouvir, ou melhor, sobre o não ouvir e ela dizia que as pessoas têm necessidade de mostrarem que sabem, por isso falam mais que ouvem, interrompendo as pessoas quando falam e eu fiquei pensando que eu peco mais ainda, quero completar as palavras do "falante". Antecipo-me e respondo até mesmo antes da pessoa completar o pensamento. Acho que sou uma péssima ouvinte! Pois muitas vezes o que eu penso que a pessoa ia dizer não é bem aquilo, rsrsrs

“Quando você fala, você repete o que você já sabe; quando você ouve, geralmente aprende algo” –Jared Sparks

Quem ouve aprende mais... 

Quando vamos ouvindo, vamos tentando chegar ao final antes que a pessoa acabe de falar. Queremos adivinhar o que vem depois, queremos saber aonde a pessoa quer chegar. Por que? Talvez por que não temos paciência suficiente para ouvir o outro, ouvir os "mínimos detalhes" que o falante quer contar. Queremos chegar logo ao fim da história e resolver a questão. Por que sabendo de antemão o final teremos o "poder" nas mãos. Nosso tempo é pouco e tentamos ganhar tempo? Será isso? Será que é falta de paciência mesmo? Será arrogância mesmo, achando que sabemos mais?

Não prestamos atenção o suficiente no que a pessoa está falando, mas por que ela está falando aquilo. E o que ela não está falando, o que ela está pensando. Ficamos tentando ler o que está escrito nas entrelinhas e perdemos o principal.

Coitados dos idosos, são os mais  rejeitados, por que as pessoas não tem paciência de ouvi-los. Além do mais tendem a repetir as mesmas histórias, consequentemente mais interrompidos vão ser.

Ou será anda que nosso egoismo não nos permite ouvirmos, queremos apenas que nos ouçam?

Acho que é o TEMPO  o responsável, ou melhor a nossa FALTA  de tempo? 

Vou pensar mais, ouvir meus pensamentos, quem sabe entendo melhor tudo isso...

Nenhum comentário:

Postar um comentário