sábado, 26 de janeiro de 2013

Menos é Mais - Projeto 2013

Fotos de  Personal Organizer - Bagunça Nunca +



Menos é Mais, esse é o nome do meu projeto de vida iniciado no final do ano passado. Estou eliminando tudo aquilo que eu não uso mesmo. Diminuindo para o minimo necessário. Consegui eliminar um guarda roupa de seis portas, literalmente. Hoje as Casas Andre Luis vieram busca-lo. Isto quer dizer que tudo o que estava lá dentro dele ou coube no outro ou foi doada. Detalhe: o outro armário tem duas portas, grandes, mas duas portas somente.
Esse projeto é a longo prazo, não dá para fazer de um dia para outro. Tem que desapegar de alguns conceitos. Tem que ser radical em certas atitudes; olhar para uma peça com olhos críticos e "de fora" e avaliar se a tal vai ser útil de verdade um dia, se realmente vai usá-la e se não vai ser mais útil para outra pessoa do que para a gente. E desapegar. Deixar a peça ganhar a rua e "fazer a vida". Ser feliz ao lado de um novo proprietário  Quando abrimos espaço na nossa vida, quando tiramos algo, desocupamos um lugar que poder ser ocupado por outra coisa que nos dê mais motivação. (Assim também é com as pessoas). Deixar sair aquilo que já não preenche nossos requisitos, que não estamos fazendo uso. 
Abri mão do computador recentemente e por incrível que pareça não senti um pingo de falta dele. E deve estar sendo útil para outra pessoa com certeza. E assim vai abrindo caminho para outras coisas...

Como me sinto depois de ter conseguido me desapegar e diminuir as coisas aqui dentro de casa? Bem mais leve. Me sinto mais forte: eu estou vencendo meus desafios pouco a pouco e a cada passo que dou me sinto melhor. É como um desses joguinhos que vamos passando as fases. Quando termina um desafio, passamos a fase mais difícil, e assim sucessivamente. Quando estamos preparados passamos para a outra etapa.

O difícil mesmo é começar, e o começo não é quando colocamos a mão na massa, mas sim quando nos decidimos a fazer, esse é o começo de tudo, nossa decisão firme de colocar uma nova atitude, um novo estilo, um novo aprendizado, em pratica.

domingo, 6 de janeiro de 2013

Simples

Desapego.


Imagem Pinterest

Uma das minhas prioridades neste ano é chegar ao "mínimo necessário". Quero conseguir me organizar de tal forma que dentro da minha casa só tenha aquilo que realmente eu uso atualmente e nada do que "poderia usar um dia". Roupas: peças básicas, práticas e usáveis. Nada daquelas que a gente usa uma vez só na vida e depois fica ocupando espaço. Sapatos, a mesma coisa. Bolsas, tbm. Cremes? um para o corpo, outro para o rosto. Perfumes? Aqueles quatro que gosto e uso direto. Maquiagem? Aquela que estou usando no dia a dia. Comprar? Somente quando estiver no fim. 
Roupa de cama, de banho, também. o minimo necessário e bem praticas. Na cozinha, para quê aquele monte de potinhos de plastico? Básico, básico  É assim que vai ser daqui para frente. Estou em uma campanha ferrenha para tirar tudo que é supérfluo dentro de casa. Ainda tem muita coisa, mas tem coisas que demoram mais para sair. Tem outras que precisam ser substituídas por outras mais práticas para poderem ser descartadas. Entrar uma nova para saírem três... 
Há anos que venho tentando chegar a esse objetivo: o minimo necessário  acho que este é o ano da concretização. Uma ocasião visitei meu primo e a casa dele é hiper arrumada, não tem nada fora do lugar e eu perguntei como ele conseguia e ele me respondeu que só tinha o que usava, que não guardava nada que não usasse. Nenhum parafuso para o dia que precisasse e eu ainda retruquei: "e se precisar?" Ele respondeu que compraria pois se tivesse um monte de parafuso guardado com certeza quando precisasse não teria do tamanho adequado e teria que sair e comprar, portanto teria sido desnecessário  ter guardado. 
Já me desapeguei de tantas coisas, muitas mesmo e agora só resta a conclusão. 
Livros, eu já me desapeguei, deixei os da doutrina, porque são necessários para Exposição na Casa Espirita e os de Direito, que são necessários. Os outros eu doei todos, pois enquanto para mim ficam só pegando poeira na estante, para outras pessoas podem ser uteis. Então vamos fazer com que a energia circule. Que o conhecimento se espalhe. 

Vou chegar lá.