sábado, 15 de outubro de 2011

Sabor de quê? Cheiro de quê?

Eu acho muito esquisito esse negócio de cremes para o corpo com "sabor"!
É um tal de creme hidratante de pêssego, manga, groselha, frutas vermelhas, frutas cítricas, sei lá mais o quê...
Hoje eu vi um catalogo da Avon e tinha um "manteiga" de baunilha e leite para o corpo e um aviso pequeno na lateral da página dizendo que não era alimento, percebe? Teve que ter um aviso que não era alimento, quer dizer para ter um aviso desses é por que alguém ja confundiu ou eles estão se precavendo para no caso de alguém se confundir, ou seja, até "eles" acham que as pessoas podem se confundir. 
Já pensou você deixar um creme desse sobre a mesa e a criança meter o dedão e lamber? Tem cheiro, tem aparência, por que não? Não estou escrevendo nem um absurdo.
E quando a gente passa um desses cremes e as pessoas ao nosso redor, o que será que podem pensar? 
---"Hummm preciso ir na feira, esse cheirinho de maracujá me lembrou disso..."
---Nossa, será que eu guardei as goiabas? 
--- Esse cheiro me lembrou o bolo da vovó!
--- Tá meio passada essa manga!
---Um copo de chocolate ia bem agora!
---Esse cheiro me lembra o sitio da tia Gilda!
E por aí afora... Tem sabores mil, tem lembranças mil também! 
Esquisito, não é mesmo? Pense bem...
Isso sem falar dos cheiros que tanto usam para os cremes como para produtos de limpeza. Como o tal maçã verde, que já se tornou  insuportável de tanto que já sentimos esse cheiro. Sem falar no tal do erva doce, eca,  já não aguento mais, me causa repugnância, e olha que não sou tão chata assim não, é que é muito, muito usado mesmo.
Eu sou sensível a cheiros, tenho uma boa memória olfativa, cada sentimento, cada época está associada a um cheiro na minha memória. As vezes sinto um odor que mesmo que eu não identifique do que é, eu sei do que me lembra! Não sei se todas as pessoas são assim , mas eu associo odores a fases, a acontecimentos, a situações e por que não dizer a pessoas. Sou quase um "cachorro", kkkkkk 
As vezes entro em casa e respiro fundo, inalando o  aroma de "casa", de "lar", que sensação boa!
Tem pessoas que pelo cheiro sei se vou simpatizar ou não com ela, até mesmo associo esse cheiro com caráter. Pessoas sem caráter não têm um "cheiro bom", pelo menos para meu nariz! 
E você? Tem essa "memória olfativa"?


sábado, 8 de outubro de 2011

Uma graça


"3 maçãs mudaram o mundo:a de Adão, a de Newton e a de Steve Jobs." (1955-2011)


alguns conselhos


Não deixe que nada afete seu espírito. 
Envolva-se pela música, ouça, cante e comece a sorrir mais cedo.
O bom humor é contagiante; espalhe-o, fale de coisas boas, de saúde, de sonhos, de amor.
Ajude as outras pessoas a perceberem o que há de bom dentro de si. 
Tudo que merece ser feito, merece ser bem feito. 
Torne suas obrigações atraentes, tenha garra e determinação. 
Mude, opine, ame o que faz. 
Não trabalhe só por dinheiro e sim pela satisfação da missão cumprida.
Lembre-se de que nem todos têm a mesma oportunidade. 
Pense no melhor, trabalhe pelo melhor, espere sempre o melhor.
Você pode tudo que quiser. 
Perdoe!!
Seja grande para os aborrecimentos, pobre para a raiva, forte para vencer o medo. 
O trabalho é uma das contribuições que damos à vida, mas não se deve jogar nele todas as nossas
expectativas de realizações. 
E finalmente, ria das coisas à sua volta, de seus problemas, de seus erros, ria da vida. 
E... ame.
Antes de tudo, a você mesmo!

Recebido por email

terça-feira, 4 de outubro de 2011

domingo, 2 de outubro de 2011

Aprendendo

Faço um discurso sobre pensamento alheio para a minha amiga e como ajo depois? Fico pensando em como o outro pode estar pensando... Não tem lógica que eu fale, fale e não use para mim.
Falo tanto sobre Deus, sobre nada acontecer por acaso, que estamos no lugar certo na hora certa e com as pessoas certas. Mas até onde as coisas acontecem de determinada maneira por que tinha que acontecer ou porque aconteceram dessa forma por que agi daquela? Será que tinha mesmo que acontecer ou será que é a reação da ação??? E Deus permitiu que acontecesse para que eu aprendesse alguma coisa com isso? Se for assim, será que eu aprendo?
Acho que a resposta está em ficar mais quieta, confiar mais, falar menos, consequentemente erro menos também! E errando menos economizo novos aprendizados...


*Escrito em abril 2011