quinta-feira, 22 de setembro de 2011

"Porquês"

Eu estava pensando... Eu penso, penso até mais do que deveria.

Eu estava pensando no que fazemos, por que fazemos e o que nos motiva a fazer determinadas coisas.
As vezes o ato em si não é tão importante, mas o porquê desse ato. Entende? Agir de determinada forma, fazer algo, Por que estamos fazendo isso e por que estamos fazendo dessa forma. O "o que" e o "como".

Primeiro: O que a pessoa fez? Fez isso mesmo? Nossa que coisa; ele(a) fez isso mesmo??

O ato em si,

Mas aí depois que sabemos descobrimos o que a pessoa fez, passado o primeiro impacto, por que dependendo do que a pessoa fez, gera um impacto em nós, uma reação; a toda ação corresponde uma reação igual e contrária, já diria o sábio...

Aí começamos a analisar  o que leva uma pessoa a tomar determinadas atitudes e como tomou essa atitude passamos para um segundo ponto:  O que levou a tomar essa atitude. o que motivou, o que impulsionou a agir dessa ou daquela forma. Por que as pessoas agem de acordo com uma motivação, uma alavanca, vai saber o que impulsiona as pessoas para agirem assim ou assado... E aí chegamos ao por que, por que fulano agiu assim? Por que???  O que motivou a fazer isso!

Ahhhhh, aí chegamos a parte principal: Para quê. Para quê a pessoa age dessa forma, o que ela pretende alcançar agindo assim ou assado. O que será que ela vai ganhar agindo assim. O que ela almeja conquistar com essa atitude?


aiaiaiaiaiiii continuemos a trabalhar e deixar para pensar depois.

domingo, 11 de setembro de 2011

Exposição de orquídeas na Liberdade



A Associação Orquidófila de São Paulo realiza entre a próxima sexta-feira e domingo a 85ª Exposição de Orquídeas da Liberdade. Vários expositores prometem apresentar as mais lindas  orquídeas. Haverá venda das espécies com preços a partir de R$ 8 para as mudas e R$ 15 para as plantas floridas. Também serão promovidas aulas gratuitas de cultivo e sem necessidade de inscrição prévia. 
A exposição acontece na Sociedade  Brasileira de Cultura Japonesa (Rua São Joaquim, 381), das 9h às 19h.
Vale a pena, como sempre!

Freddie Mercury


sábado, 10 de setembro de 2011

Sentimento de culpa - ki-suco - infância


Me deu uma vontade de "comer" Ki-suco com açúcar. Doido, não é mesmo? Não para mim, isso é coisa de infância. Explico; quando minha mãe morreu e a família do meu pai morava no interior, longe e a da minha mãe não quis não pode ficar comigo, eu fui parar em um orfanato, lembro que era na Moóca, mas não sei onde. Bem, naquela época eu pedia para meu pai levar o tal do Ki-suco e açúcar para mim e comia isso. Coisa de criança, afinal eu tinha 7 (sete) anos.
Mas o que leva um pai a leva um produto horroroso, puramente artificial para um filho comer com açúcar????? 

Então, aí é que entra o sentimento de culpa. Ele se sentia culpado por ter que me deixar lá e fazia minhas vontades, insignificante, porém prejudicial, mas fazia.

Ao longo da minha vida me deparei com varias pessoas que agiam e agem assim, fazem as coisas para outras pessoas não pelo genuíno prazer de agradar, mas por que se sentem culpadas e fazendo, comprando, dando, parece que estão compensando as suas falhas e omissões.

Só que quem recebe sente isso. É ruim, faz mal. Assim como as crianças que ganham presentes e mais presentes de pais ausentes. Elas podem ficar felizes com o objeto, porém a insatisfação emocional continua.
Ou pior, essa insatisfação aumenta com essa "compra". 


terça-feira, 6 de setembro de 2011

Meu monitor não quer acordar

Na noite de sexta feira, dia 02, desliguei meu PC normalmente, coloquei-o para dormir, na manhã seguinte eu fui despertá-lo e qual não foi minha surpresa quando o monitor não deu sinal de vida! Bem, sinal de vida até deu, a luzinha verde acendeu, porém só isso. Que será que aconteceu, o coitadinho estava bem, quer dizer, até que a imagem não estava lá grande coisa, mas não dei muita importância para isso, será que já era um sinal? Eu acho que é o monitor por que eu ouço o Windows ligar, aquela musiquinha característica, escuto até o som do Skype entrar também. Já testei o cabo, já conferi todas as ligações, só não testei outro monitor, por que não tenho nenhum a mão, vou pensar nisso amanhã, aí tem mais vizinhos em casa e posso pedir um emprestado. 
Será que o meu monitor morreu? Será que ele está só adoentado? Preciso levá-lo ao médico, quer dizer no técnico! Ele não é velho, é um Samsung, LCD 17. Até que é jovenzinho ainda, mas sabe-se lá o que pode ter acontecido durante a noite para ele não querer acordar!
Justo agora que estou tão dura... É sempre assim!

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Os bancos e a proibição do uso de celulares

Eu fui no banco agorinha e vi os cartazes com a mensagem da proibição do uso dos celulares. Gente, isso é meio doido, não é não?  Eu uso o celular para facilitar minha vida. Se esqueço minhas letras, vejo no celular a mensagem cifrada que deixei para eu lembrar das tais. Não pode! Eu ligava para o "outro" para perguntar o quanto era para retirar, o quanto tinha na conta, o que queria que eu fizesse, e agora? Vejo o saldo, vou para a rua e ligo para ele me dizer o que é para fazer??? 
Esqueço as letrinhas, encerro o atendimento, saio para a rua, ligo para ele, volto, enfrento a fila de novo para recomeçar o atendimento??? 
E aquelas senhorinhas? E os boys? E aqueles que precisam falar com outros, que estão a serviço de outros? Como ficam? Doido isso não é mesmo? Sabe o que me lembra? Aquela piada do cara que pega a mulher com outro no sofá da sala e tira o sofá da sala! Não era melhor ter policiamento decente????

Eles resolvem tirando o sofá da sala, ou o celular dos bancos!  Tsc, Tsc, Tsc, Tsc, Tsc...Cômico, ou trágico?