terça-feira, 26 de julho de 2011

Saudades dói, mas dor gostosa.



Tem dia que eu sinto muita saudades da Pitchula. É como se ela estivesse perto de mim. Sinto até os pelos dela me roçando. Ouço as patinhas dela nos tacos, tic, tic, tic, como diria minha vizinha de baixo. A batidinha da unha no taco: tic, tic, tic, tic... 
Mas é uma coisa boa. EU TIVE  esse amor ao meu lado. eu desfrutei cada momento com ela, eu compartilhei minha vida com ela durante 15 anos. Eu tive uma grande e maravilhosa sorte de ter um serzinho dedicado a mim e ao qual eu me dediquei. Aprendi a amar mais e melhor com ela. Que bom. Eu sou uma pessoa melhor hoje em dia por que tive a oportunidade de conviver com ela.
Eu aproveitei a companhia dela, quantas vezes larguei tudo que estava fazendo para poder ficar junto a ela. Para brincar, para fazer e receber carinho. Nunca deixei para depois e nem para amanhã. sempre curti o momento. Ainda bem, hoje não me arrependo de nada, Não me arrependo da coisas que deixei de fazer, ou que poderia ter deixado de fazer, como muitas pessoas. E se eu não curto mais os momentos não é por que eu "tenho alguma coisa mais importante" para fazer, mas por que as outras pessoas tem ou não tem o mesmo pensamento que eu, infelizmente!

Nenhum comentário:

Postar um comentário