sábado, 4 de junho de 2011

Eu me orgulho de mim

Sinceramente? eu sinto orgulho de mim. Eu reclamo, reclamo, chio, choro, reclamo mais, maaasssss eu vou a luta! Não fico sentada só reclamando, eu tento e tento. E consigo o que eu quero. Pode demorar, pode ser dificil, mas eu vou a luta. E se eu não quero mais uma coisa, eu me desfaço dela, não fico chocando eternamente. A vida é muito curta para desperdiçarmos com o passado, com coisas e sentimentos inúteis. 
Quantas pessoas estão infelizes em seus empregos e só sabem reclamar. 
Uma vez eu li um texto, não me lembro de quem, que falava que o porteiro do prédio dele vivia reclamando que não tinha aumento, que o que ganhava não dava, que etc, etc e etc, mas dai a pessoa perguntou o que ele, o porteiro, estava fazendo para mudar isso, e o porteiro não soube o que responder, por que na realidade não estava fazendo absolutamente nada. Não sabia aproveitar o tempo ocioso nem para estudar um pouco. 
As pessoas estão infelizes em seus empregos e se acomodam, não fazem um currículo pra cadastrar e ter uma chance para mudar, o que será que elas esperam? Que a ajuda venha do céu? De carruagem?
E com os relacionamentos? Reclamam, reclamam, choram, lamentam, mas continuam nos mesmos relacionamentos esgotados, micados, travados, e não fazem nada, nem para melhorar, nem para mudar.
Ahhhhhh se soubessem que podem ser felizes se derem apenas um passo...
Vejo mulheres que estão cansadas de serem traídas pelos maridos e continuam ali, no mesmo lugar, e quando eles, os maridos tomam uma decisão; elas choram, se esperneiam, e daqui a pouco começam a se recuperar e rejuvenescem, emagrecem, embelezam-se. Recuperam-se e renovam-se. E encontram um novo amor, bem melhor que o que tinha! Por que esperaram tanto tempo naquilo? Por que perderam tanto tempo para serem felizes? 
Eu sei que tenho que ter paciência com as pessoas, mas é difícil, tenho uma vontade de chacoalhar algumas para ver se pega no tranco! Rsrsrsrsrs



2 comentários:

  1. Minha querida, então você é ...insistente!!!!!! rsrsrs e pelo jeito, pela maneira como você escreveu se orgulha disso... não há alguma divergência entre esse texto e o tal de "Insistência"???
    Bom para refletir!

    Luisa

    ResponderExcluir