sábado, 9 de abril de 2011

A História Sagrada dos Gatos.

Eu guardei esse texto há muito tempo e não tenho a autoria. Se alguém souber, diga nos comentários.

Na mitologia, o gato desempenha papel importante e era adorado em Tebas. A primeira representação gráfica data dos faraós. Mumias ou restos destes animais foram encontrados enterrados em necrópoles especiais. Era sem dúvida, notável a estima que os egipcios dedicavam aos gatos. Observando-se as qualidades do animal e sua semelhança com a Esfingie, os sacerdotes chegaram a divinizá-lo.
A partir de então, o gato foi adorado em todos os templos, destacando-se o de Bubasta, onde ressalta uma estátua de Bast (uma mulher com a cabeça de felino, vestindo uma longa saia listrada e gravata, tendo na mão direita um sistro e, na esquerda um recipiente).
Os documentos mais antigos existentes no Egito sobre os gatos datam de 3.000 a.C. porém, só a partir da 12ª disnatia é que as múmias dos gatos começam a assinalar a sua domesticação.
De acordo com Heródoto, os egipcios, no seu tempo, tinham gatos em todas as habitações. Quando um gato morria, todos os moradores da casa raspavam os supercilios em sinal de luto. 
O animal acompanhava o dono como um cão, mesmo à caça e pesca e era rodeado por um profundo respeito a tal ponto que era crime matá-lo, mesmo por engano. As leis abandonavam os assissinos ao ódio do povo, para ser insultado e apedrejado. Cambises aproveitou-se desse culto para invadir o Egito. Em vez de um escudo, deu um gato para cada soldado e os egipcios preferiram ser vencidos a ter que matar os animais. 
Não obstante o conhecimento destes fatos, a hitória da doemsticação do gato é cercada de incertezas e é provável que se tenha confundido o gato doméstico com o verdadeiro gato selvagem.
No inicio do seculo XVII a Inglaterra era infestada por gatos selvagens, mas havia severas leis protegendo o gato doméstico. Na França e Alemanha fatos semelhantes também ocorriam.
Segundo as indicações zológicas e históricas não é aceitável que uma única espécie de gato tenha sido o tronco de origem de todas as raças e variedades hoje conhecidas. Estudando-se as caracteristicas tipicas das raças tem-se a idéia de que houve sucessivos cruzamentos interessantes que produziram os gatos Felis Chaus e Felis Chaviana de onde talvez, se originaram certas raças asiaticas de pelos longos, como os angorás.

Nenhum comentário:

Postar um comentário