sábado, 5 de março de 2011

Sandy Devassa?

Gente, da onde foram tirar essa? Não combina! 
Será que falta modelos de Devassa no mercado? Ou será que eles (marqueteiros) queriam convencer os homens que se uma santinha beber a tal cerveja ela pode se tornar uma devassa? Ou querem nos convencer que a Sandy tem tudo a ver com a marca? Meio estranho...




Abaixo o manifesto da cerveja retirado do site: 


Manifesto 


Uma cerveja que se autoproclama Devassa deve ser no mínimo autêntica. Porque assume tudo o que as outras cervejas gostariam de ser, mas morrem de vergonha.

  Devassa é bem alegre, tem aquele astral que atrai coisas boas, pessoas interessantes e papos divertidos. Pedir uma Devassa tem a dose certa de segundas intenções. 

Quem bebe Devassa procura liberdade. Nada de fazer tipo, caras e bocas, fingir ser o que não é. 

Devassa é bem espirituosa, te pega pelo colarinho, te seduz pelo aroma e faz você se apaixonar de vez pelo sabor.
Tanto que muita gente não resiste à tentação. E assim como a cerveja, Devassa tem seu irresistível chope - cru, não-pasteurizado e sempre fresquíssimo. Além da suavidade e do sabor inconfundível, tem um creme que é pura luxúria. Bastam dois a três dedos para garantir uma legião de fãs. Enfim, quem conhece sabe. 
Com Devassa a vida fica bem gostosa. 

Bem gelada. Bem refrescante.
Devassa. A cerveja Bem Devassa.

Um comentário:

  1. Silvia,

    Eu entendi a mensagem da cerveja da seguinte maneira: mesmo alguém tachado de santinha, tem seu lado devassa, tem aquele sentimento escondido de sair, curtir seus amigos, cair na farra, ser um pouco DEVASSA. Quem não é assim, quem nunca se sentiu assim?

    Eles pegando qualquer DEVASSA, já exploradissimas pela midia, com certeza nao teria o mesmo impacto que colocar a Miss Puritana, coitada dessa menina ter que conviver com tantos rótulos.

    ResponderExcluir