quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Um dia de cada vez

Estamos na luta.
Um dia de cada vez. Já passou o primeiro baque. Eu vou lá no fundo do poço, chafurdo na lama, quando vejo que já desci tudo, chacoalho a poeira, ou a lama,  e sigo em frente. 
Acham mesmo que posso desanimar? não, eu não posso, tem uma Cadelinha que depende da minha atitude positiva diante da vida. Pitchula NÃO É  uma cachorra doente, ela tem problemas de saúde, mas NÃO É doente, dá para perceber a grande diferença? 
Quando eu a levo ao veterinário e tem alguma estagiaria nova e pergunta: Ela é insuficiente renal? Eu respondo de pronto: Ela TEM insuficiência renal, mas ela não é! Ter é um estado, ser é uma condição.
Pitchula ficou sem comer alguns dias, por livre e espontânea vontade, mas sobre pressão ela come, rsrsrsrs.
Não sei mais o que dar, mas vou tentando. as vezes tem uns cinco pratinhos de comida a disposição. Se ela não vai em nenhum, não tenho duvidas, faço uma papinha e dou na boca. Ela está tomando mingau de Mucilon, voltou a primeira infância, rsrsrsrs, descobrimos o mucilon agora, tem de milho também... Eu vou no supermercado e fico passeando entre os corredores imaginando o que posso fazer para ela comer.
Ontem fui trabalhar e não sabia o que poderia deixar para ela comer, tinha um pedaço de bacon na geladeira, cortei bem pequenininho fritei e misturei com arroz. Quando voltei a noite, ela tinha comido, imaginam minha felicidade? Não tive duvidas, fiz de novo, e ela comeu. Adivinham o que fiz de manhã? A mesma coisa e ela  Não comeu!  
Fui no açougue e comprei um pouco de carne moida coloquei no arroz e ela comeu! Dois dias que ela come! Como eu sou feliz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário