domingo, 28 de novembro de 2010

Como dar remédio para um cão

Existem muitos jeitos para dar remédio. Depende do cão, do medicamento e da situação.
Para cães grandes e gulosos é fácil, é só colocar em um pedaço de salsicha e jogar que o bicho dá um bote e come sem perceber, rsssss
Tem cachorros que são espertos, comem a salsicha e cospem o remédio.
Podemos colocar o remédio na garganta dele e segurar o focinho fechado. 
Podemos também dar remédios injetáveis, o que é  aconselhável se o cão estiver com vômitos.
Temos o recurso do remédio em liquido, se não existem em liquido é só pedir para o veterinário "transformar" a receita para remédio manipulado e ao levar na farmácia de manipulação pedir para que se faça em liquido. Acho que qualquer remédio pode ser manipulado. 
Para a Pitchula eu mando manipular a Furosemida, o Besilato de Anlodipina e o Pimombedam, 
Remédio manipulado, liquido, é só colocar na seringa, que já vem junto com o remédio, se não vier, compre na farmácia aquelas seringas descartáveis, observe o tamanho, veja a indicação do remédio e compre a seringa mais adequada, para a Pitchula seringas de 5 ml  é a ideal. (Sem agulha, é óbvio!) Como ela toma varios remédios, eu tenho varias seringas, facilita, colocava remédio em todas primeiro e ia dando uma por uma. Agora a nossa situação mudou, depois que descobrimos o tumor na garganta da Pitchula, percebi que ao espirrar o liquido, machucava a bichinha, então passei a colocar na colher e despejar na boca dela. Mas a cadelinha conseguiu um jeito de refugar e jogar para fora o liquido, ela anda meio rebelde, rssss. A nova médica, a da dor, a Drª  Terezinha, falou do recurso do mel, já que minha cachorra não é diabética, podemos usa-lo. Coloco o remédio em uma colher e adiciono mel e dou para a "cã" e ela lambe tudim... 
Os remédios que ela toma que vem em comprimidos; o Lisinopril, a Espirilactona e o Pepsamar, eu dissolvo em uma colher de água e coloco mel também. E ela lambe.
Que? Estão achando que são muitos remédios? Não... Ainda falta a Digoxina, a Dipirona, o Cloridrato de Ranitidina, e o Complexo B.

Não se estresse e nem deixe o animal estressado, procure fazer da situação uma coisa gostosa, prazerosa para o animal, faça um agrado depois, dê um mimo. Imagina se vc tiver que dar remédios varias vezes ao dia, por anos a fio como eu dou para a Pitchula! São cinco anos que ela toma os remédios para o coração. Começou com dois e só foi aumentando.
E se for um gato, leia aqui

Boa sorte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário