domingo, 28 de novembro de 2010

Como dar remédio para um cão

Existem muitos jeitos para dar remédio. Depende do cão, do medicamento e da situação.
Para cães grandes e gulosos é fácil, é só colocar em um pedaço de salsicha e jogar que o bicho dá um bote e come sem perceber, rsssss
Tem cachorros que são espertos, comem a salsicha e cospem o remédio.
Podemos colocar o remédio na garganta dele e segurar o focinho fechado. 
Podemos também dar remédios injetáveis, o que é  aconselhável se o cão estiver com vômitos.
Temos o recurso do remédio em liquido, se não existem em liquido é só pedir para o veterinário "transformar" a receita para remédio manipulado e ao levar na farmácia de manipulação pedir para que se faça em liquido. Acho que qualquer remédio pode ser manipulado. 
Para a Pitchula eu mando manipular a Furosemida, o Besilato de Anlodipina e o Pimombedam, 
Remédio manipulado, liquido, é só colocar na seringa, que já vem junto com o remédio, se não vier, compre na farmácia aquelas seringas descartáveis, observe o tamanho, veja a indicação do remédio e compre a seringa mais adequada, para a Pitchula seringas de 5 ml  é a ideal. (Sem agulha, é óbvio!) Como ela toma varios remédios, eu tenho varias seringas, facilita, colocava remédio em todas primeiro e ia dando uma por uma. Agora a nossa situação mudou, depois que descobrimos o tumor na garganta da Pitchula, percebi que ao espirrar o liquido, machucava a bichinha, então passei a colocar na colher e despejar na boca dela. Mas a cadelinha conseguiu um jeito de refugar e jogar para fora o liquido, ela anda meio rebelde, rssss. A nova médica, a da dor, a Drª  Terezinha, falou do recurso do mel, já que minha cachorra não é diabética, podemos usa-lo. Coloco o remédio em uma colher e adiciono mel e dou para a "cã" e ela lambe tudim... 
Os remédios que ela toma que vem em comprimidos; o Lisinopril, a Espirilactona e o Pepsamar, eu dissolvo em uma colher de água e coloco mel também. E ela lambe.
Que? Estão achando que são muitos remédios? Não... Ainda falta a Digoxina, a Dipirona, o Cloridrato de Ranitidina, e o Complexo B.

Não se estresse e nem deixe o animal estressado, procure fazer da situação uma coisa gostosa, prazerosa para o animal, faça um agrado depois, dê um mimo. Imagina se vc tiver que dar remédios varias vezes ao dia, por anos a fio como eu dou para a Pitchula! São cinco anos que ela toma os remédios para o coração. Começou com dois e só foi aumentando.
E se for um gato, leia aqui

Boa sorte.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

O que acontece com nosso corpo quando bebemos cerveja demais...

Você  vai ao bar e bebe uma cerveja. Bebe a segunda cerveja. A terceira e assim por diante. 

O teu estomago manda uma mensagem pro teu cérebro dizendo "caracas véio... o cara tá bebendo muito liquido, tô cheião!!!" 
Teu estômago e teu cérebro não destinguem que tipo de liquido está sendo ingerido, ele sabe apenas que "é líquido". Quando o cérebro recebe essa mensagem ele diz: "Caracas, o cara tá maluco!!!" E manda a seguinte mensagem para os Rins "Meu, filtra o máximo de sangue que tu puder, o cara aí tá maluco e tá bebendo muito líquido, vamo botar isso tudo pra fora" e o RIM começa a fazer até hora-extra e filtra muito sangue e enche rápido. Daí vem a primeira corrida ao banheiro. Se você notar, esse 1º xixi é com a cor normal, meio amarelado, porque além de água, vem as impurezas do sangue.
O RIM aliviou a vida do estômago, mas você continua bebendo e o estômago manda outra mensagem pro CÉREBRO "Cara, ele não pára, socorro!!!" e o CÉREBRO manda outra mensagem pro RIM "Véi, estica a baladeira, manda ver aí na filtragem!!!" O RIM filtra feito um louco, só que agora, o que ele expulsa não é o álcool, ele manda pra bexiga apenas ÁGUA (o líquido precioso do corpo). Por isso que as mijadas seguintes são transparentes, porque é água. E quanto mais você continua bebendo, mais o organismo joga água pra fora e o teor de álcool no organismo  aumenta e você fica mais "bunitim"..
Chega uma hora que você tá com o teor alcoólico tão alto que teu CÉREBRO desliga você. Essa é a hora que você desmaia... dorme... capota... resumindo: essa é a  hora que o teu "fiofó" não tem dono! Ele faz isso porque pensa "Meu o cara tá afim de se matar, tá bebendo veneno pro corpo, vou apagar esse doido pra ver se assim ele pára de beber e a gente tenta expulsar esse álcool do corpo dele" 
Enquanto você está lá, apagado (sem dono), o CÉREBRO dá á seguinte ordem pro sangue "Bicho, apaguei o cara, agora a gente tem que tirar esse veneno do  corpo dele. O plano é o seguinte, como a gente está com o nível de água muito baixo, passa em todos os órgãos e tira a água deles e assim a gente consegue  jogar esse veneno fora". O SANGUE é como se fosse o Boy do corpo. E como um  bom Boy, ele obedece as ordens direitinho,e por isso começa a retirar água de todos os órgãos. Como o CÉREBRO é constituído de 75% de água, ele é o que mais sofre com essa "ordem" e daí vêm as terríveis dores de cabeça da ressaca. 
Então, sei que esta na hora a gente nem pensa nisso, mas quando forem beber, bebam de meia em meia hora um copo dágua, porque na medida que você mija, já repõe a água.





(Texto de "O bar do Zé)

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Minha pequena guerreira

Eu evito escrever quando estou muito triste, não quero que as pessoas fiquem para baixo. 
Não é fácil lidar com essa situação que estou passando, mas por outro lado eu agradeço a Deus todo dia por ter me dado a oportunidade de conviver com a Pitchula, meu anjo de pelos. 
O tempo dela está acabando, é visível que ela está se despedindo da vida e de mim. As vezes ela vem no meu colo e lambe, lambe, lambe, depois desce e pronto. E cada dia é mais uma dádiva de Deus para nós duas.
Pitchula é uma guerreira, eu a admiro muito. Ela não se entrega, não chora, não lamenta, eu sei quando tem dor, eu a conheço e sei quando está incomodada, mas não reclama. 
Quem me dera aprender 10% da resignação dela. Se eu pudesse absorver esse dom...
Imagina se fosse eu que estivesse com um tumor na boca... Ia estar chorando direto. 
Ela aprendeu agora a jogar a cabeça na hora que vou dar o remédio. Dá uma chacoalhada e derruba metade do liquido. Mas eu aprendi um segredinho também, ela gosta de mel e não é diabética, então coloco mel junto com o remédio e ela lambe...
Um dia ela come um pouquinho, noutro dia ela não come nada, então faço um mingauzinho de Mucilon e dou com o meu dedo. Ela lambe. E come um pouquinho. 
Mas continua com o mesmo brilho no olhar. Continua querendo ir na rua, mesmo que ande só um pouco. Não morde mais, não posso mais falar que ela é uma velha ranzinza, até está deixando os outros fazerem carinho nela na rua. 
E maior sinal que continua na ativa: Quando encontra o Brad, que não é o Pitt, mas é tão bonito quanto, ela se derrete toda e faz a maior festa para ele, continua assanhada que só! 

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Osso Buco da série: alimentação da Pitchula

Passei no açougue domingo para comprar carne moida. Olhei o osso buco e pensei: por que não? Vamos tentar...
Cozinhei com um pouco de agua, tirei a carne do osso, cozinhei mais. Tirei a carne  e deixei só o liquido, a Pitchula já estava na cozinha farejando, achei um bom sinal. Dei uns pedacinhos de carne e ela comeu! 
Peguei uns inhames da geladeira, e uma batata doce perdida. Cozinhei na agua da carne e ainda quente bati com o Mixer, ficou um creme lindo e gostoso. coloquei uns pedacinhos de carne e dei para a Pitchula, ela enrolou, tentou, cheirou e comeu!!!!! Como eu sou feliz! 
A noite dei de novo, e ela comeu. Verdade que não comeu muito, mas comeu sozinha e por livre e espontânea vontade. Hoje dei de novo e ela... Comeu!!!! 
Ahhhh não dá outra, já fui no açougue de novo e comprei mais. Comprei batata doce e mandioquinha também, para variar, "niquique" ela enjoa, já tenho opção.

sábado, 13 de novembro de 2010

Salão do Automóvel

Nós fomos no Salão do Automóvel. Tudo que eu escrever vai ser repetitivo, já leram em algum lugar, já viram em algum lugar, mas eu preciso registrar; é igual a fotografias, posso pegar na Internet várias fotos maravilhosas, mas mesmo assim não tem o mesmo gosto que eu tirar as minhas. O pior é que eu e milhares de pessoas pensamos igual no salão. Cada dez pessoas nove tinham câmeras e cada câmera mais linda que a outra. E todos tirando fotos e mais fotos.


Felicidade

Hoje eu estou  infeliz. Pitchula não comeu!

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Felicidade

Como a felicidade é uma coisa relativa.
Hoje eu sou a pessoa mais feliz do mundo! Por que? Porque a Pitchula comeu!
Se ela come; eu sou feliz, se ela não come,eu não sou mais feliz...

domingo, 7 de novembro de 2010

Como prender os cabos

Sabem aqueles cabos que temos de monte e que viram um "furdunço" sem tamanho nas gavetas? Pois bem, aproveitando a idéia da Nókia, que tem no cabo do carregador uma faixa de velcro, fiz mais algumas para todos os outros cabos.



Pegue um pedaço de velcro, coloque a parte "femea" a macia virada para um  lado, e a  "macho", a grossinha virada ao contrário, na beirada da outra parte. Costure as duas, unindo-as.





 Costure a faixa no fio, com a parte macia para cima.



Enrole o fio e prenda com o velcro.










Não sei se consegui ser clara, mas é fácil. As vezes a gente se atrapalha um pouco, mas dá certo.

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Um dia de cada vez

Estamos na luta.
Um dia de cada vez. Já passou o primeiro baque. Eu vou lá no fundo do poço, chafurdo na lama, quando vejo que já desci tudo, chacoalho a poeira, ou a lama,  e sigo em frente. 
Acham mesmo que posso desanimar? não, eu não posso, tem uma Cadelinha que depende da minha atitude positiva diante da vida. Pitchula NÃO É  uma cachorra doente, ela tem problemas de saúde, mas NÃO É doente, dá para perceber a grande diferença? 
Quando eu a levo ao veterinário e tem alguma estagiaria nova e pergunta: Ela é insuficiente renal? Eu respondo de pronto: Ela TEM insuficiência renal, mas ela não é! Ter é um estado, ser é uma condição.
Pitchula ficou sem comer alguns dias, por livre e espontânea vontade, mas sobre pressão ela come, rsrsrsrs.
Não sei mais o que dar, mas vou tentando. as vezes tem uns cinco pratinhos de comida a disposição. Se ela não vai em nenhum, não tenho duvidas, faço uma papinha e dou na boca. Ela está tomando mingau de Mucilon, voltou a primeira infância, rsrsrsrs, descobrimos o mucilon agora, tem de milho também... Eu vou no supermercado e fico passeando entre os corredores imaginando o que posso fazer para ela comer.
Ontem fui trabalhar e não sabia o que poderia deixar para ela comer, tinha um pedaço de bacon na geladeira, cortei bem pequenininho fritei e misturei com arroz. Quando voltei a noite, ela tinha comido, imaginam minha felicidade? Não tive duvidas, fiz de novo, e ela comeu. Adivinham o que fiz de manhã? A mesma coisa e ela  Não comeu!  
Fui no açougue e comprei um pouco de carne moida coloquei no arroz e ela comeu! Dois dias que ela come! Como eu sou feliz!