terça-feira, 3 de agosto de 2010

Propagandas contrárias

Estava passeando com a Pitchula e reparei que alguns carros tinham papeis no limpador de parabrisa, e fiquei pensando em quanto as pessoas não pensam racionalmente. Vejam bem, qual o papel que se coloca no limpador de parabrisa? Isso: MULTAS. então o proprietário chega no carro e vê um papel no limpador, o que ele pensa? Ele se irrita,  solta um palavrão e pega o papel pensando que é uma multa, quando vê que é uma propaganda, o que ele pensa do infeliz que anunciou ali? Será que ele pensa vou comprar esse produto? NÃO! O que faz? Isso, solta outro palavrão e fica com raiva do anunciante, amassa o papel com raiva e joga fora.
Daí conversando com o porteiro do prédio ele dá outro exemplo, os caras que distribuem folhetos de pizzaria. Ele disse que fica com muita raiva quando jogam os folhetos debaixo da porta do prédio. Será que as pessoas não pensam que o porteiro é um aliado na propaganda? O ideal era entrar, conversar com o porteiro e até oferecer uma pizza de vez em quando, não, jogam debaixo da porta, espalhando e obrigando o porteiro a pegar os papéis, será que o porteiro vai distribuir em seguida? Não, ele vai ficar irritado por ter que pegar e vai jogar fora, natural, uma reação normal de uma pessoa irritada com uma situação.
Aqueles folhetos que distribuem na rua; as pessoas "enfiam" na gente, não se importando se estamos com as mãos ocupadas, é quase uma agressão. A gente pega o folheto e faz o quê? Lê e guarda para usar? Não, amassamos e jogamos fora. Será que alguém lê e guarda para usar/comprar/consultar mais tarde? 
É, a propaganda é alma do negócio, mas as vezes pode ser uma alma penada...


2 comentários:

  1. Essa de papelzinho sempre me lembra uma vez que estava andando com uns colegas da faculdade e peguei um panfleto na rua. Eles zoaram dizendo que eu ia ter que jogar fora e quando vi era um vale pão de queijo na lanchonete do lado. Os dois voltaram pra pegar um também!

    ResponderExcluir
  2. Dan,

    Nunca tive essa sorte, geralmente recebo aqueles: "Seus amor de volta em 7 dias..." e planos de saude.
    Teve um dia que andava pela av. Paulista e peguei todos que deram, foram onze no espaço de quatro quarteirões. Nada que me serviu.

    ResponderExcluir