sábado, 7 de agosto de 2010

Corpos


Fui ver a exposição Corpos lá na Oca do Ibirapuera.
É fantástico. Até mesmo para mim que estou acostumada ver ao vivo, mas sem vida e em cores, é fascinante ver esses corpos conservados e em posições diversas, como se estivessem vivos. Para quem não conhece é uma aula e tanto. 
O primeiro corpo que vi lá, o cara jogando bola, me arrepiou. É uma emoção muito forte. Ver um corpo que já teve vida, morto, conservado e em uma posição ativa! Por que vemos corpos mas inertes e em posições "mortas", entendem? Ali os músculos estão estiradinhos, como se estivessem em movimento. 
Não vou negar que me emocionei. Meus olhos marejaram. Fiquei pensando se todas as pessoas se emocionam ou eu que sou boba. 
Eu queria mais, queria que tivesse mais corpos, de várias idades para poder ver as diferenças. 
Queria que estivessem mais colorido, o processo de conservação ainda está bem longe do natural. Parece mesmo uma coisa plastificada, quando que; ao vivo é bem mais colorido, com um brilho "molhado". Não difere muito dos conservados em formol, que também ficam acinzentados. 
Gostaria de entender como eles conservam as veias. 
Tem de tudo lá dentro, uma senhora aula de anatomia. Todos órgãos representados, bem organizado. Bem clara as explicações. Muito boa mesmo. Vale a pena, mesmo para aqueles que sentem um certo repudio em ver o corpo humano. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário