sábado, 31 de julho de 2010

Plantão

Sábado de plantão


Estou de plantão hoje. Já adiantei um texto que preciso para sexta feira que vem. Estou terminando de ler um livro que comecei de manhã Já almocei. Almocei um filezinho de frango muito sem graça, mas o feijão estava gostoso Já tive vontade de comer pêssego, morango, mariscos, bife a milanesa, frango assado. Já tive vontade de beijá-lo e abraçá-lo.

Já arrumei mentalmente umas três gavetas, o armário. Já me desfiz de roupas que não uso. Mentalmente, mas já me desfiz, agora é só colocar em pratica, já sei por onde começar. E onde vai acabar... Já lavei as cortinas, troquei a luminária do quarto. Mentalmente também, hehehe. Não dizem que construímos primeiro no mental para depois se materializar? Oras, é o que eu estou fazendo. É só não ligar o computador de manhã que eu consigo colocar em pratica.

O coral está cantando lá no pronto socorro... Bonito, gostoso de ouvir... Gosto muito de coral! Em um fim de ano eles estavam cantando e eu estava na escada, atrás deles, quando terminaram eu bati palmas, automático, mas só eu bati. Eles levaram um susto. Eu os surpreendi, as pessoas que estão no PS não costumam aplaudir, sei lá por que.

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Perdas

Coisa horrível perder um filho. Eu lembro de quando a mulher do Tom Jobim, Ana, perdeu um filho e o padre falou uma frase que me cravou fundo: "Quem  perde os pais é órfão, quem perde o marido é viúva, mas quem perde um filho não tem nome, por que a dor é tamanha que não conseguiram achar um nome ainda." Não lembro se foi exatamente assim, mas o contexto é esse, a dor é tão grande, tão grande que é inominável. Eu não tenho filhos, mas já perdi pais, irmão, marido e sei o quanto dói, imagino o que seja a dor da perda de um filho, ainda mais na flor da juventude. 
Mas ainda tem coisa que pode ser pior; que será que sente um pai que vê seu filho, irresponsávelmente, tirar a vida de outro?  E isso ainda pode ser pior, o que será que sente um pai que vê seu filho pagar suborno para ver o neto livre da responsabilidade de uma morte? Uma mãe perder um filho dói, uma mãe ver seu marido pagar suborno para livrar seu filho, o que será que sente? E uma mulher que vê seu marido pagando suborno para livrar o filho? Será que tem motivos para admirar e respeitar uma pessoa que perdeu a dignidade, o caráter?
Nem vou perguntar o que sente uma mãe que vê seu filho, que deveria estar zelando pela vidas das pessoas aceitando suborno para acobertar uma morte, coitada, deve sentir, no mínimo, muita vergonha, infelizmente.

Festa da Achiropita



Datas: 31 julho/01, 07/08, 14/15, 20/21/22, 28/29 de agosto
* * * * * * *
PRATOS TÍPICOS DOCES BEBIDAS
Fogazza - Antepasti Sfogliateli Vinho
Fricazza - Peperoni Canolli Chopp
Polenta - Melanzana ao forno Crustoli Cerveja
Sardela - Calabresas e muito mais... Refrigerantes
Macarrão - Pizza
35 barracas para o público nas ruas 13 de Maio,São Vicente e
Dr.Luiz Barreto com entrada franca.
HorárioSábados – das 18h00 às 24h00
Domingo
s – das 17h30 às 22h30
“Cantina Madona Achiropita” – Mesas com 800 lugares numerados, “mesão” com deliciosos pratos frios e quentes preparados carinhosamente pelas “mamas” de nossa cozinha, show ao vivo com o melhor das músicas e danças típicas italianas, além de leilões e sorteios de brindes.
CONVITES PARA A CANTINA
Vendas a partir do dia 03 de julho (sábado),
e durante todo o mês, na secretaria da Igreja.
Informações sobre valores, favor entrar em contato
com a secretaria da Igreja
Horários
2ª a 6ª feira - das 18h00 às 21h00
Sábados - das 9h00 às 12h00

Endereço:
Rua 13 de Maio, 478 - Bela Vista – Tel.: (11) 3105-2789 / 3283-1294
‘Ao participar de nossa Festa você colabora com as
Obras Sociais Nossa Senhora Achiropita. Venha conhecer nosso trabalho!’

Pulgas caninas

   A Pitchula tem um sangue bem docinho; as pulgas a adoram. Eu acho que as pulgas já ficam esperando quando ela vai passear na rua; já ficam de prontidão: "Lá vem ela, a postos, se preparem: Pulem!".
É uma luta constante, se vacilo um pouco, lá está a Pitchula cheia de parasitas oportunistas. 
   Teve um época que houve uma infestação "demoníaca", eu não conseguia controlar. A minha casa é de tacos de madeira, o que não ajuda em nada a minha luta, mas às pulgas, como ajuda a proliferar! Usei todos produtos que me ensinavam. Até gasolina eu joguei nos tacos para ver se elas iam embora, por que matar eu já tinha desistido, elas procriavam mais do dobro da mortalidade. Usei aqueles produtos que usam em Pet Shop para limpar o local após os banhos. Usei todos os produtos existentes no mercado para dar banho, pingar no cangote pulverizar no ambiente e elas sempre voltavam.
   Nada contra a marca, mas até o mais famoso só durava uns quatro dias na Pitchula, acho que as pulgas criaram resistência. Quando comecei a usar nela durava meses, depois dias... Todo produto novo eu usava. Passava uns dias estava a coitadinha no coça coça de novo... E eu sou uma pessoa que procura informação, sei que 95%  das pestinhas ficam no ambiente, os meios dos tacos são um ótimo criadoro, sei que o combate tem que ser feito no geral: animal, ambiente, paninhos, tudo. Sabia o ciclo das pulgas direitinho, se tiver curiosidade, ou necessidade olhe nesse site da Merial  que explica direitinho. 
E eu fazia tudo direito. Como já disse, até gasolina eu joguei no chão. Lavei os tacos com baldes de Triatox. Mas elas voltavam.
   Até que usei o Revolution. Da Pfizer (Não estou ganhando nadinha da marca, nem desconto...) Na primeira vez que coloquei as pulgas foram todas para o focinho, isso mesmo: TODAS! Imagina todas pulgas indo para cima das narinas, naquele ponto entre o nariz e os olhos? Foi uma festa! Liguei para a Pfizer e falei com uma veterinária que disse que nunca tinha visto isso. Como na época não tinha as possibilidades de hoje, Internet, maquina fotografica, celular com filmadora, ela ficou sem ver. Matei muita pulga naquele dia, que Eca, mas era o dia da vingança!
   Conseguimos controlar as pulgas. Conseguimos acabar com a infestação, depois de anos de luta era um alivio!
    Hoje em dia é ficar esperta, olhar sempre e combater no ato.

   E quando ela "pegou" carrapatos?   Mas aí já é outro post...

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Comentário de "anônimo" para o post anterior

Estou publicando a explicação, pois muitas pessoas não costumam olhar os comentários e esse vale a pena ler.


Muito obrigada ao meu anônimo comentarista.






Você deve estar se fazendo essa pergunta por conta do caso Bruno. Eis aqui uma boa explicação, tirada do Yahoo Respostas:



Essa sua questão é interessante, porque a matéria é controversa na jurisprudência. 

A materialidade do delito, no crime de homicídio, não pressupõe, sempre, a existência de um cadáver. 

Isso porque há uma certa confusão sobre o que seja o chamado "corpo de delito". 

Em direito penal, corpo de delito é o conjunto dos vestígios deixados pelo crime, e não somente o objeto sobre o qual recai a atitude tida como criminosa.

Esses vestígios, portanto, não se resumem aos que são relativos ao corpo físico da vítima do delito, no caso de um homicídio, por exemplo, mas ao conjunto desses vestígios. 

As infrações penais que deixam vestígios materiais são as dos chamados "delitos permanentes" , como os crimes de dano, lesões, falsificação, homicídio, tráfico de drogas, entre outros. 

Assim, no crime pernamente de homicídio, quando existe um cadáver, tanto a defesa quanto a acusação solicitam a realização de exames periciais no corpo encontrado. 

É o chamado exame de corpo de delito direto. 

Quando não existe o corpo, normalmente este tipo de delito deixa rastros, deixa vestígios materiais de sua realização.

Aí, tanto a defesa quanto a acusação pedem a análise e interpretação de peritos dos elementos de interesse técnico contidos nos autos do inquérito policial, como provas testemunhais, por exemplo, ou do processo penal ou dos obtidos em diligências após a instauração da ação penal.

É o chamado exame de corpo de delito indireto. 

A denúncia do ministério público sempre é oferecida em razão da materialidade e dos indícios de autoria de um crime. 

Nos casos de homicidio sem que se localize o corpo, pode haver dúvida quanto à materialidade, mas não quantos aos indícios de autoria. 

Assim, a jurisprudência admite a denúncia do ministério público sem a prévia realização do exame do corpo de delito, por entender que o mesmo pode ser realizado no curso da instrução criminal. 

Persistindo sua ausência, pode ela ser sanada pela realização do exame de corpo de delito indireto, como já explicado. 

Conforme as circunstancias processuais, o exame indireto do corpo de delito tanto pode ser realizado, quanto indeferido. 

Há jurisprudencia nos dois sentidos. 

E seu grau valoração, se realizado, dependerá do conjunto probatório. 

Por enquanto, o goleiro está apenas sob investigação. 

É preciso concluir o inquérito, e ver o que o ministério público irá concluir dele, já que no relatório não cabe à autoridade de polícia judiciária emitir opinião sobre o ilícito, uma vez que o titular da ação penal é o ministério público. 

Ou seja, mesmo sem que se ache o corpo da vítima, ele pode ser denunciado, sim, podendo a denúncia ser recebida pelo juiz. 

O problema para a acusação é que o processo de homicídio compreende duas fases distintas. 

Na primeira, o réu deve ser "pronunciado" sobre o crime pelo juiz singular. 

Concluída a instrução criminal, do conjunto probatório devem surgir elementos de convencimento suficientes para que o juiz dê uma "sentença de pronúncia" ao réu pela prática do crime de homicídio simples ou qualificado. 

Se pronunciado, aí o réu vai a julgamento popular, pelo tribunal do júri. 

Ali, quem vai dizer se o réu é culpado, ou não, é o júri, cabendo ao juiz, além da condução dos trabalhos, apenas a atribuição do "quantum" da pena. 

Nessa etapa é que pode acontecer de, se não foi ainda encontrado o cadáver, e o réu tiver uma excelente defesa técnica, de ele vir a ser absolvido da acusação de homicídio pelos jurados.

Ou seja: ele é condenado na primeira fase do procedimento. 

Mas é inocentado na segunda. 







domingo, 25 de julho de 2010

Assassinato

Da série: "coisas que eu gostaria de entender":
Como podemos ter certeza que houve um assassinato, se não temos "restos mortais"?

Equipe

Da série "coisas que eu gostaria de entender":
Quando trabalhamos em equipe o que é mais importante?
Para mim é o resultado coletivo e não o individual. Será que estou errada?

terça-feira, 20 de julho de 2010

Dia do Amigo

Nós ouvimos e lemos tanta coisa bonita num dia como hoje. amigos é isso, amigo é aquilo, amigo serve para isso, para aquilo. Fiquei pensando no que é um amigo, amigo é um ser humano como eu, passível de erros, um espírito em evolução também. As vezes acreditamos muito nas pessoas e nos magoamos, mas por que acreditamos? Por que construímos um mundo irreal, cor de rosa, onde todas as pessoas, que gostamos, são boas e maravilhosas, e as que não simpatizamos muito são más e não é bem assim. As pessoas não são 100% boas e nem 100% más, cada um tem um "cadinho" de maldade. 
Nós nos desiludimos com as pessoas por que nos iludimos demais. Se aceitássemos as pessoas como elas são, vendo exatamente que elas não são perfeitas, provavelmente sofreríamos menos. Mas não, nós construímos um castelo de vento, achamos que nossos amigos não erram, nos amam incondicionalmente, que querem sempre a nossa felicidade e não percebemos que isso é egoísmo da nossa parte. O outro tem todo direito, e o dever também,  de procurar a felicidade dele primeiro. 
Quando aprendermos a ver  o outro como humano, viveremos mais num mundo real, aceitaremos mais, e perdoaremos mais também, pois teremos consciência que nós somos falíveis e que queremos ser perdoados quando erramos.

domingo, 18 de julho de 2010

Esofagite - Gastrite - Helicobacter Pylori

Fiz uma nova endoscopia no final de junho, a esofagite de moderada já passou a leve. As lesões no esôfago já diminuíram. Porém fiz a biópsia e deu gastrite crônica ativa associada ao H. Pylori. O que vem a ser o H. Pylori?  Helicobacter Pylori é uma bactéria que tem o formato de hélice, vindo daí o seu nome. elas são as únicas a conseguirem viver no estômago, graças a defesa que possuem, produzem amônia, que as protegem do ácido estomacal. Elas instalam-se no muco e como precisam de pouco oxigênio, vivem tranqüilamente.  Essas  bactérias enfraquecem a mucosa do estômago e causam infecções. Uma gastrite aguda passa a crônica rapidamente. Por outro lado a maioria das pessoas não apresenta nenhum sintoma. Acho que a infecção se desenvolve por uma associação da bactéria com outros fatores: stress, alimentação irregular, baixa imunidade, álcool, fumo e etc. A bactéria sozinha não faz tanto estrago. 
Como se pega? Acreditam que seja na infância, por meio oral-fecal. Ou seja; mãos não lavadas. 
Como se detecta? 
1) Endoscopia com pedido de biópsia para HPylori. 
2) Exame de sangue; é detectado anticorpos no sangue para a bactéria.
3) Teste respiratório; a pessoa ingere um produto e assopra.
4) Com produto que muda de cor em contato com a bactéria, não entendi bem como é feito.
Como acabar com as bactérias? Uma associação de dois antibóticos e um antiácido, tudo junto, uma batelada de comprimido. Dá enjôo, diarréia e em algumas pessoas provoca vômitos, mas é o único jeito.
Já estou no terceiro dia de tratamento, e uma coisa é certa, já estou bem melhor. Não sinto mais aquele desconforto e nem o gosto ruim na boca. 
Dizem que depois de um tempo volta de novo, mas a gente já fica mais preparada para isso.

Se um homem quer você, nada pode mantê-lo longe.


Recebi esse texto por email como sendo da Oprah Winfrey, apresentadora conceituadíssima dos Estados Unidos 
 

Se um homem quer você, nada pode mantê-lo longe;
Se ele não te quer, nada pode fazê-lo ficar.
Pare de dar desculpas (de arranjar justificativas) para um homem e seu comportamento.
Permita que sua intuição (ou espírito) te proteja das mágoas.
Pare de tentar se modificar para uma relação que não tem que acontecer.
Mais devagar é melhor. Nunca dedique sua vida a um homem antes que você encontre um que realmente te faz feliz.
Se uma relação terminar porque o homem não te tratou como você merecia,”f*, mande pro inferno, esquece!”, vocês não podem “ser amigos”. Um amigo não destrataria outro amigo.
Não conserte.
Se você sente que ele está te enrolando, provavelmente é porque ele está mesmo. Não continue (a relação) porque você acha que “ele vai melhorar”.
Você vai se chatear daqui um ano por continuar a relação quando as coisas ainda não estiverem melhores.
A única pessoa que você pode controlar em uma relação é você mesma.
Evite homens que têm um monte de filhos, e de um monte de mulheres diferentes. Ele não casou com elas quando elas ficaram grávidas, então, porque ele te trataria diferente?
Sempre tenha seu próprio círculo de amizade, separadamente do dele.
Coloque limites no modo como um homem te trata. Se algo te irritar,faça um escândalo.
Nunca deixe um homem saber de tudo. Mais tarde ele usará isso contra você.
Você não pode mudar o comportamento de um homem. A mudança vem de dentro.
Nunca o deixe sentir que ele é mais importante que você… mesmo se ele tiver um maior grau de escolaridade ou um emprego melhor.
Não o torne um semi-deus.
Ele é um homem, nada além ou aquém disso.
Nunca deixe um homem definir quem você é.
Nunca pegue o homem de alguém emprestado.
Se ele traiu alguém com você, ele te trairá.
Um homem vai te tratar do jeito que você permita que ele te trate. Todos os homens NÃO são cachorros.
Você não deve ser a única a fazer tudo…compromisso é uma via de mão dupla.
Você precisa de tempo para se cuidar entre as relações. Não há nada precioso quanto viajar. Veja as suas questões antes de um novo relacionamento.
Você nunca deve olhar para alguém sentindo que a pessoa irá te completar.
Uma relação consiste de dois indivíduos completos, procure alguém que irá te complementar… não suplementar.
Namorar é bacana. mesmo se ele não for o esperado Sr. Correto.
Faça-o sentir falta de você algumas vezes… quando um homem sempre sabe que você está lá, e que você está sempre disponível para ele, ele se acha…
Nunca se mude para a casa da mãe dele. Nunca seja cúmplice (ou co-assine qualquer documento) de um homem.
Não se comprometa completamente com um homem que não te dá tudo o que você precisa. Mantenha-o em seu radar, mas conheça outros…

"O medo de ficar sozinha faz que várias mulheres permaneçam em relações que são abusivas e lesivas": Dr. PhillVocê deve saber que você é a melhor coisa que pode acontecer para alguém e se um homem te destrata, é ele que vai perder uma coisa boa.
Se ele ficou atraído por você à primeira vista, saiba que ele não foi o único.
Todos eles estão te olhando, então você tem várias opções.

Faça a escolha certa.


sábado, 10 de julho de 2010

Vicios -- escolher continuar ou parar.

Eu larguei de fumar já tem mais de seis anos. Não foi fácil
Vicio é sempre presente. É uma luta constante. É uma escolha que fazemos e quando fazemos a escolha temos que ter bem definido o por que escolhemos parar de fumar, por que como qualquer vicio, é bom, causa prazer. e como abrir mão de algo que nos dá prazer? É colocar na balança se está sendo bom ou ruim. No meu caso, o cigarro estava fazendo mal a minha saúde. Eu tinha muita falta de ar. Então escolhi parar de fumar. 
Tenho vontade? Claro! Eu tenho até hoje e cada vez que a vontade aperta, eu penso no porquê eu larguei de fumar. É ter bem definido na minha cabeça os motivos que me levaram a tomar tal decisão. Acho que para tudo na vida é assim. 

Quando optamos por um caminho, abrimos mão do outro e temos que fazer isso não por impulso, mas pela razão, para que seja mais fácil perseverar. É pensar, refletir e ter bem definido na mente o que achamos que é melhor naquele momento. Pode ser que mais tarde mudemos de idéia, mas neste momento é assim que pensamos e decidimos. Quando temos bem definido na nossa mente o que é bom, o que é ruim para nós, decidimos por nós, pela razão e (se o corpo não falar mais alto), vamos conseguir. 

Escolher nunca foi fácil, mas é necessário! Boa sorte para nós, nas nossas escolhas!

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Escolhas

Nossa vida é baseada em escolhas. Se optamos pelo vermelho, abrimos mão do amarelo. Se escolhemos o dia, vamos dormir a noite. E por aí afora...
Não é fácil optar, escolher. Mas temos que fazer nossas escolhas e abrir mãos das não escolhidas.
As pessoas não podem ser patrões, ter um negócio próprio e ao mesmo tempo ter a estabilidade de um emprego, com salário no dia certo. Não dá para conciliar as duas situações, uma vai ficar perdendo.
Assim é com o casamento; não dá para sermos completamente livres e termos a estabilidade um relacionamento conjugal ao mesmo tempo. vivermos na esbórnia e ao mesmo tempo ter a tranqüilidade de uma vida caseira. Algumas pessoas acham que podem ter tudo ao mesmo tempo e acabam não tendo nada. Se optamos por uma vida saudável, não podemos nos exceder na alimentação, bebidas e no resto.

Quem tudo quer, nada tem! 

É preciso que façamos escolhas. É necessário que nos decidamos sobre o que é realmente importante para nós, senão vamos ficar a ver navios...

O que eu quero? O que eu quero é realmente bom para mim? E se eu escolher esse caminho, dá para voltar depois? Vou ser feliz? Dúvidas, dúvidas....

A quem, ou qual, devo dar mais atenção: ao coração ou a razão? 

Como escolher? Como abrir  mão daquilo que se gosta por um futuro melhor? Como eliminar aquilo que nos faz sofrer? 

Nós não podemos decidir pelos outros, mas podemos e devemos decidir por nós mesmos, e de preferência sozinhos!  

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Mansuetude...


Ontem eu tinha "exposição" do Evangelho naquela casa em Higienópolis que já tinha ido em Maio. Veja bem, eles me convidaram para ir ontem de novo, sinal que gostaram da outra, ou carência de expositores? (rsrsrs)
Bem, estava de acompanhante, a tarde,  num "evento" hospitalar, mas eu consegui adiantar o tema logo pela manhã. Por sinal, esse tema fui eu quem escolheu, de propósito diga-se de passagem, justamente para trabalha-lo primeiro comigo para depois passar para as pessoas. Não adianta a gente ir lá, falar bonito, ler muito, se preparar, se não houver "verdade" no que nós estamos falando. Sabe, faça o que eu mando não o que faço? E eu trabalhei muito esse tema em mim, a semana inteira li, refleti, coloquei no papel, refiz, tornei a refletir. Justamente eu, pavio curtinho, curtinho, mas eu tento, podem ter certeza que eu tenho consciência das minhas limitações e imperfeições e procuro corrigi-las.
Tema pronto: Mansuetude, acho essa palavra linda, mais bonito é o que ela pode passar; Bem aventurados os mansos, por que eles herdaram a Terra. Está no Sermão do Monte, no Evangelho de Mateus, no capitulo 5 versículo 5. Vou postar no meu outro Blog: Aprendizes da vida
Bom dai acontece um fato que me deixa p* da vida. Meu Deus, como se controlar quando as pessoas tentam lhe fazer de idiota? Como se controlar, ser mansa e pacífica, quando as pessoas lhe "tiram de otária" ???? Perdi o controle...e para recupera-lo depois? Como conseguir se acalmar para poder cumprir um compromisso assumido? Entrei debaixo do chuveiro, tomei um banho demorado. Orei, pedi a Deus que me ajudasse, tomei o restinho de agua fluidificada do meu "Evangelho no Lar" bem devagarinho. Me arrumei e fui. 
Cheguei cedo lá, uma musica suave, um ambiente acolhedor. E eu fiz a minha melhor palestra até hoje, falei uma hora sem ter voz para meia! Fui muito sincera, assumindo que as dificuldades de um é a mesma de todos. E a platéia atenta, sorvendo minhas palavras ditas em tom bem suave e baixo, bem manso, nem eu acredito como eu consegui! Só por Deus mesmo! No fim as pessoas ainda ficaram para conversar um pouco e detalhe: já fui convidada para voltar em agosto!!!

Ahhhh: Quanto ao acontecimento que me descontrolou: há males que vem para bem; toda adversidade trás em si a semente de um bem igual ou maior!

sábado, 3 de julho de 2010

Criança tem cada uma!

Com esse tempo seco, muitas pessoas têm reclamado que o nariz sangra, uma amiga teve uma pequena hemorragia mesmo, de ensopar toalha. O meu sangra pouco, só um pouquinho. Nessas conversas me lembrei do meu sobrinho; Ele tinha esse sangramento nasal direto e se sentia muito incomodado com isso.
Bom, vamos a historinha, que ele não me leia...Quando ele tinha uns quatro, cinco anos, não lembro direito, lembro sim, que minha irmã já estava separada do pai dele e tinha voltado para casa com ele, em casa era só meu pai e ele de homem, a mulherada maioria e ele estava sempre no meio de nós. Era a minha irmã, a mãe dele, a caçula e eu, quatro mulheres e ele no meio. Um dia, reunidas no banheiro, uma tomando banho, outra se depilando e no maior "ti-ti-ti" ele vira e fala: "Eu queria ser mulher!". Nós demos risadas e falamos tudo bem, mas mulher tem que usar salto, ele responde; eu uso... E nós: Mulher passa batom! Ele: eu passo... Nós: mulher depila; Ele: tudo bem, eu depilo... Quando não tínhamos mais argumentos saiu a pérola: Mulher menstrua, sangra todo mês e tem que usar Modds; ele na maior cara de choro responde: Não quero ser mais mulher!

Outra -- Ele ia com minha irmã todo dia de manhã para a creche que funcionava no mesmo prédio que ela trabalhava, entrava no ônibus e já começava a falar: "quem vai dar lugar para minha mãe sentar, ela está cansada e eu também!" Detalhe, minha irmã era bem novinha, por volta de 20 anos, era uma risada só dos passageiros!


E quando ele começou a fazer  chantagem com ela dizendo que ia morar com o pai? Qualquer contrariedade ele vinha com esse papo, bem típico de criança. Numa noite, ela subiu a escada, morávamos em um sobrado, e quando desceu veio com uma mala, a dele. Ela teve a "pachorra" de arrumar a mala, em silêncio, e colocando a mala no meio da sala disse para ele: "Liga para seu pai vir lhe buscar, sua mala está pronta." 
Deu dó, ele abriu a boca a chorar, mas nunca mais falou em ir morar com o pai para forçar uma barra!

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Superação Felina

Artificial Cat Legs Help Kitty Walk Again


Na Inglaterra, um gato chamado Oscar recebeu patas  traseiras artificiais depois de ser atropelado por uma ceifeira. 


" Em um procedimento de três horas, a equipe cirúrgica veterinária inseriu os pinos de perfuração em um dos ossos do tornozelo de Oscar em cada uma de suas patas traseiras. Os implantes, que são fixados ao osso no local da amputação, foram revestidas com hidroxiapatita para estimular as células ósseas a crescerem sobre metal."
"Oscar estava tentando ficar um dia após a cirurgia e, apesar de alguns problemas com a infecção, ele foi capaz de suportar o peso igualmente em todos os quatro membros no prazo de quatro meses."

O médico que realizou o procedimento inovador, diz:  "Oscar agora pode correr e saltar como os gatos fazem." [The Guardian]


Eu achei essa noticia interessantíssima, será que podem fazer do mesmo jeito com humanos?