domingo, 30 de maio de 2010

Transporte coletivo


Imagem daqui

Ganhei Flores!

Eu ganhei flores!!! Que delicia, falando em amor logo de manhã e em seguida ganho flores. Adorei!

E ele nem tinha lido o que eu escrevi...

Paixão versus Amor

Como identificar o que é paixão, o que é amor? O modo mais fácil é o tempo, dizem.... Paixão dura dois anos, não sobrevive mais do que isso.
Como contar o tempo então????? Pelo primeiro beijo? Se for pelo primeiro beijo já passou dos dois anos!! (E, confesso: nós continuamos a nos beijar com a mesma necessidade da primeira vez!) 
É pelo primeiro olhar de "identificação", aquele olhar de: É ele(a)! Então já passou bem mais dos dois anos...
Ou é pela primeira vez? Está estourando a data. Mas eu não acho que seja por esse momento que pode ser contado. sou mais o olhar de identificação e a comunicação disso ao outro. O Acerto... 

Já passamos dos dois anos, não pode ser mais tachado de paixão, muito menos passageira...

Mas se não é paixão é amor?

Continuamos gostando muito da companhia um do outro, precisamos da companhia do outro. E a cada dia que passa, precisamos mais ainda dessa companhia. Cada vez que vemos, lemos, passamos alguma coisa diferente, é com o outro que queremos partilhar. E compartilhamos, se não estamos juntos, nos falamos inúmeras vezes por telefone, por email. E até por telepatia, rsss.

Nos vemos todos dias e ainda conseguimos sentir saudades do outro...

Brigamos de vez em quando, as vezes queremos fazer churrasco do outro, sabe pegar um lança chamas e focar no outro? Mas se não brigássemos como faríamos as pazes?  Essa coisa gostosa de procurar o entendimento e aceitação! E é interessante que durante esses dois anos sempre procuramos refletir nos motivos do outro; sim nós pensamos e muito! Nós procuramos entender  por que o outro se queixou e brigou. Nós não nos fechamos dentro das nossas razões, paramos e pensamos e muitas vezes percebemos que o outro estava mais certo que nós, e procuramos nos adequar a isso. Vou confessar que bem mais ele do que eu. Ele é mais compreensivo que eu...Ele mudou mais do que eu, procurou se adequar mais do que eu... Mas deixemos esse 'detalhe' de lado, rsss   
E nos incentivamos, ele é meu maior torcedor e eu sou sua maior incentivadora. É muito bom isso, por aí a maioria só sabe criticar! é muito comum vermos casais se criticando e em público, que é muito pior!
E fazemos todas as coisas possíveis juntos. Seja ir na oficina falar com o mecânico, seja ir em um médico. Queremos a companhia do outro para toda 'empreita'! É muito bom esse sentimento!

Se isso não for amor, eu realmente não sei o que poderia ser amor...


sábado, 29 de maio de 2010

Problema com "b e b i d a s"















































FALAMOS DEMAIS, OUVIMOS DE MENOS! 
DISCUTIMOS MUITO, DIALOGAMOS POUCO E...
TOMAMOS DECISÕES PRECIPITADAS EM NOSSAS VIDAS.. 

terça-feira, 25 de maio de 2010

Projeto: doe palavras

O Hospital Mário Penna (BH), que cuida de doentes de câncer, lançou um projeto que se chama Doe Palavras. Fácil, rápido e todos podem doar um pouquinho.
Você acessa o site http://www.doepalavras.com.br/, escreve uma mensagem de otimismo (curta, como twitter) e ela aparece no telão para os pacientes que estão fazendo o tratamento.
Já que tudo é energia e que as palavras têm muita força, acho a iniciativa maravilhosa.


Eu chorei lendo as mensagens...

domingo, 23 de maio de 2010

Panela de arroz

Produto.Eu comprei uma panela de arroz. Achei que era grande, a principio, agora já me acostumei com o tamanho. eu fiz um bom negócio, não só pelo preço, mas pela praticidade. Frito a cebola com o alho antes, coloco o arroz e se tiver com pressa, já coloco a agua quente. Como ela tem uma bandeja para cozinhar no vapor, já coloco legumes em cima. Faço tudo ao mesmo tempo. Eu costumo cozinhar o feijão e colocar em potes e congelar, fica mais fácil. Nesses dias cismei de colocar o potinho de feijão congelado na bandeja, para descongelar. Deu certo! Adorei a idéia, eu não tinha idéia que facilitaria tanto minha vida na cozinha, se imaginasse já teria comprado antes.

Uma noite no cinema.



Nós fomos ao cinema nessa semana que passou, na terça feira, dia 18 de Maio. Eu já estava com medo do filme sair de cartaz e nós perdermos. Um dia não dava por um motivo, no outro era o trabalho, noutro era o tempo, e assim foi indo desde o lançamento, dia 02 de Abril, todos nossos colegas já tinham ido, menos nós. Ficávamos com cara de "paisagem" quando o comentário era o filme. Enfim conseguimos ir. Já sabíamos a historia, já sabíamos que o mocinho morria no final, sabíamos até as passagens que seriam mostradas. Nós sabemos essa história de cor e salteado, mas seria a oportunidade de um reencontro, como se o Chico "revivesse" nesses momentos, pelo menos na telona, para nós. Como tivemos vontade de conhece-lo pessoalmente... Infelizmente não tivemos oportunidade, cada qual com seus motivos. Quem conheceu Chico nos conta que a energia que emanava dele era tão grande, que mesmo a distancia podia ser sentida. 
Foi a primeira vez que fomos, juntos,  ao cinema, muito gostosa a sensação. Uma noite deliciosa.
No filme, a imagem do Nelson Xavier parece que dá lugar a de Chico em muitos momentos. Parece que estamos vendo o próprio Chico, a influência espiritual dele deve ter sido bem atuante. Eu já esperava isso. Mas o que me surpreendeu foi o Ângelo Antonio, nós estamos acostumados mais com o "Chico velho", quando aparece um "Chico Novo" fica distante de nós, porém ele também conseguiu passar exatamente aquela Aura que envolvia o Chico. O olhar, o sorriso, a meiguice e principalmente a humildade foram marcantes. Uma delicia de se ver. E onde será que arrumaram um "Emmanuel" tão apropriado? Lindo ele, por sinal...

Acredito que mesmo para as pessoas que não são espíritas, a mensagem que Chico deixou é clara: Amor a Deus sobre todas as coisas e Amor ao próximo... no caso dele: "acima de si mesmo".

terça-feira, 18 de maio de 2010

Postagens

Existem muitos assuntos sobre os quais eu gostaria de escrever. Coisas que acontecem no dia a dia, impressões, reflexões. Só que tem um grande "senão": envolvem outras pessoas e meu bom senso diz que eu não expor outras pessoas, não sei quem vai ler, não é mesmo? Eu posso ME  expor, isso não tem problema, sei as conseqüências e (acho que) estou preparada para correr esse risco. Porém não gostaria de me indispor com  pessoas que eu gosto. 
Muitas vezes me sinto amarrada. 

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Objetivo de vida

Meu objetivo na vida é ser tão boa quanto a Pitchula acha que sou. Ou seja, merecer realmente a admiração dela!

domingo, 2 de maio de 2010

"De Grátis"

loja grátis Hoje eu estava lendo no G1 uma noticia interessante: Vão abrir duas lojas de "amostras grátis" aqui em São Paulo. 
Como funciona: as empresas colocam ali seus produtos novos ou relançamentos. As lojas disponibilizam até 5 (cinco) produtos gratuitamente aos clientes cadastrados, os quais deverão preencher um questionário sobre o produto pela Internet em alguns dias, ou seja, depois que usar o produto. Simples e interessante.
Os interessados deverão pagar uma taxa anualmente, em uma das lojas de R$15,00 e  na outra de R$50,00, se pensar que 5 produtos grátis ao mês é mais barato...
Quem se interessar, é só preencher um pré cadastro.

sábado, 1 de maio de 2010

Crianças - Respeito



Semana passada, trabalho com as crianças, tema do dia: Respeito. 

Eu gosto desse tema, peço exemplos de respeito, o Carlos vai escrevendo na lousa os exemplos dados. Enumeramos todos exemplos e falamos que falta um dos mais importantes, senão o "mais": Respeito a si mesmo! Exploramos bem o tema sobre o respeitar a si mesmo; quando nos respeitamos não fazemos determinadas coisas só por que os outros fazem. Quando nos respeitamos não vamos no "embalo" da "tchurma"! Não vamos beber só por que os outros bebem, não vamos fumar só por que os outros fumam e assim por diante. 
Lembrando que são crianças, na faixa de 12 anos, de comunidades carentes de tudo. Carecem de informação, de estudo, de amor e até de respeito!  
Depois de desenvolver o tema, elas desenharam, elas adoram desenhar. Nós temos nosso material de apoio, lápis coloridos, réguas, canetinhas, papéis e etc que elas usam e que guardamos para outro dia.
No fim da 'aula', despeço-me das crianças beijando-as e agradecendo pelo trabalho. Uma das crianças, já na porta de saída, após eu beija-la e agradecer, volta e me entrega um apontador de lápis que  estava levando, por engano. Eu  agradeci. E agradeci a Deus por ter conseguido plantar uma sementinha! 
São esses momentos que compensam, é a nossa "paga". Muitas da vezes nos sentimos impotentes diante das situações, achamos que o que estamos fazendo é muito pouco. Que é uma gota de água num oceano. Mas quando percebemos que essa gota pode fazer a diferença na vida de uma pessoa, nos sentimos gratificados e percebemos que estamos no caminho certo. Pode ser que façamos pouco, mas fazemos alguma coisa. 
O que não podemos é ficar de braços cruzados só lamentando e criticando.


Sabadão

Acordei cheia de planos. Programando o roteiro de lojas que eu ia. Tenho tanta coisa para resolver na rua...Farmacia de manipulação pegar o remédio da Pitchula, levar a própria para tosar, passar na papelaria para pegar papel para as crianças fazerem origami, passar na Ikesaki, e etc, etc... Primeiro vamos passear com a Pitchula, saio na rua acho tudo muito calmo, mas está cedo ainda... Quando passo enfrente a transportadora estranho que está fechada. Fechada? Por que? Abre tão cedo, e sempre... Será que aconteceu alguma coisa?
Daí paro para pensar: sábado... 1º de maio... 1º de MAIO! Isso!...hoje é feriado.... Pronto acabou minha programação rueira...