domingo, 31 de janeiro de 2010

HaloScan

O HaloScan vai sair do ar, eu ainda não sei o que fazer. To perdidinha. Tenho até dia 12 para resolver essa situação. O maior receio é perder os comentários até hoje.

Perdi a batalha, mas não a guerra

É, eu perdi, tentei todas as possibilidades, todos argumentos, todas as alternativas que tinha. Vou ter que trabalhar em regime de plantão. O mais interessante é que a maioria gosta desse horário. Vamos menos vezes ao trabalho, conseqüentemente gastamos menos $$ com transporte. O stress é menor, por que vemos menos nosso amado chefe, hahahaha. 
Mas para mim é muito ruim; fura todo meu esquema de trabalho na Seara e no GACNE.   Não dá para ter uma rotina certa de horários, pois numa semana posso trabalhar na 2ª, 4ª e 6ª feira e na semana seguinte na 3ª, 5ª e sábado. Sem falar que: como posso sair em um sábado a noite sabendo que no domingo tenho que levantar as cinco para trabalhar? E quando eu estiver de folga, estão todos trabalhando? Não dá para fazer um curso regular, não dá para ter uma atividade física regular. É bom pra quem trabalha em dois hospitais, o que não é meu caso. 
Mas tudo bem, se Deus permitiu que isso acontecesse é por que tem algum motivo, vamos ver qual é!

sábado, 23 de janeiro de 2010

Dias dificeis, noites insones...

Estou com muita vontade de chorar. Não é TPM, infelizmente. Eu gostaria que fosse, pois assim saberia que assim que descesse, passaria toda essa angustia. Não está sendo fácil esse começo de ano. O ano de 2009 já terminou no prejuizo e 2010 não está melhor, pelo contrário, só frustração. tudo que tento dá em água. E ainda para coroar ouço frases infelizes em momentos mais inoportunos e de pessoas que fazem a diferença. Gostaria de dormir e que quando acordasse tivesse passado tudo isso! Eu sei que vai passar, sei que vou superar essa fase, eu sei, sou forte, mas está demorando tanto... E pior, não tem compensação de lado nenhum. 
Já é um mês de provação. 

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Sou nova, ainda aprendo

Estou me sentindo muito mal comigo mesma. Mais uma vez pisei na bola e a maior prejudicada sou eu. Fico compadecida com o problema dos outros e interfiro, me intrometo e danço no final.  Crio uma situação adversa para mim.  Foi assim com meu chefe em novembro, quando defendi outra pessoa e estou sofrendo as consequências até hoje e as quais podem se perdurar por muito mais tempo. E em outra situação, nessa semana, fiz a mesma coisa por uma amiga.  E agora fico eu me remoendo por ser assim. Será que eu aprendo? Por que eu não consigo ficar quieta no meu canto? Preciso é de um mordaça para calar minha boca nas horas impróprias.

sábado, 16 de janeiro de 2010

Nota Fiscal Paulista



Eu peço a tal da Nota Fiscal Paulista em todo lugar que eu compro. Tem comerciante que faz cara feia, tem caixa que não tem muita paciência e é um tal de errar o número! Mas eu insisto.
Para esse ano eu coloquei para descontar no IPVA. Nada, nada tive um desconto de R$ 94,00, isso por que também ganhei dois "prêmios" de R$ 10,00. É o valor do seguro obrigatório.   Ainda tem gente que acha que cadastrar o CPF na Nota fiscal é um modo do governo "controlar" o que nós gastamos; tsc, tsc, tsc ,tsc....ledo engano, quando a gente cadastra vai verificar que os gastos maiores que fazemos já estão lá....Afinal, é com o cartão de crédito ou com o cheque que pagamos nossas compras de maior valor e tanto o cartão como o talão de cheque tem o CPF! Na minha opinião é um modo do governo obrigar os comerciantes a emitirem nota fiscal e assim diminuir a sonegação, isso sim!  Por que o imposto nós já pagamos embutidos nas mercadorias.

Eu volteiiiiii

Fiquei sem computador, crise de abstinência! 
No trabalho está uma confusão só. Meu chefe insiste em me colocar no plantão de 12/36. Eu luto, reluto. 
Ele ganhou uma batalha, mas  a guerra, ainda,  não acabou. 


Daqui a pouco eu volto!

domingo, 3 de janeiro de 2010

Viagem em fim de semana prolongado

Quando eu era criança ( não faz tanto tempo assim...) e viajava com meu pai, ele sempre queria voltar logo depois do almoço, eu achava isso uma chatice. por que não podíamos ficar até mais tarde? podíamos ficar mais um pouco: -- ahhhhhh váaa paiê....por que temos que ir????
Quando eu viajava com o Miguel, meu marido, ele queria voltar antes do almoço. Nossa, eu ficava p* da vida, por que não podíamos almoçar antes de ir embora?  O Miguel me explicava que não queria estragar o fim de semana tão bom ficando horas na estrada num congestionamento. Na minha opinião não ia estragar nada, mas não era eu quem estava dirigindo, neh!  Eu era mais jovem...
Hoje em dia, quando viajo, volto logo de manhã. Acha que eu vou querer ficar horas e horas na estrada? nananinanão...Volto cedo, desarrumo as malas, tomo banho legal, baixo as fotos que tirei, curto o que sobra do fim de semana.
Quando se é jovem parece que temos de aproveitar tudo até o último minuto, parece que o mundo vai acabar e se não aproveitarmos não teremos uma segunda chance! A nossa relação com a diversão é estranha, parece que "temos" que nos divertir.  Bebemos demais, comemos demais, ou seja excesso, a palavra de ordem é excesso. Nos divertimos demais! Será? Será que isso é mesmo diversão?
Minha irmã foi para Ubatuba nesse fim de semana. Ontem eu falei com ela e disse que uma estrada estava interrompida, que seria bom que ela viesse ontem mesmo, para evitar transtorno. Mas ela preferiu vir hoje. Um trecho que se faz em 01.30Hs ela fez em 10 horas, São 21hs e ela ainda está em Caraguatatuba, ou seja, muito longe de chegar em casa ainda. mas ela é jovem! Jovem é outra coisa...

Histórias de portaria

Foto: Divulgação

Ontem a noite o porteiro "noturnico" faltou. A empresa mandou um que não conhecia nada por aqui. Na hora que ele chegou viu eu com a Pitchula entrando no prédio, e disse para o zelador: "Só vou deixar entrar quem eu ver sair..." Ainda brinquei dizendo que eu e a Pi estávamos garantidas.    Pois bem, quando foi lá pelas onze e meia da noite, desci com a Pitchula pra o último xixizinho dela, ele estava "ferrado" no sono. Passei a mão pelo balcão e abri as duas portas, faz um barulho considerável, pensei que ele ia acordar, que nada...Coloquei a mão nele para chamá-lo, pois nem o nome dele eu sei. Acordou meio "onde estou, quem sou..."   Daí eu falei para ele: Presta atenção, eu estou saindo mas volto já! Sai, a Pitchula fez o xixi e eu voltei, isso não demorou nem três minutos, ainda estava chovendo, fomos bem rápido. E qual não foi a surpresa quando o "dito cujo" não deixou eu entrar! Eu já ia ficando nervosa, ainda disse, pelo interfone,  que ele estava de brincadeira, que não era possível que ele estivesse falando sério que não sabia quem era eu! A nossa sorte é que tinha um outro morador na portaria que me identificou. 
Só comigo acontece essas coisas. Depois eu conto outras. 

sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Ano Novo; Vida Nova

Não é bem assim; a vida continua bem velhinha por sinal. Os problemas continuam os mesmos, os desafios até maiores. 
Mas a nossa disponibilidade em viver melhor se renova! A vida pode não ser nova, mas as nossas esperanças são! A nossa confiança aumenta, os caminhos se abrem a nossa frente. 

Vamos a luta, por que água parada, estagnada, apodrece!