terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Coleiras e coleiras



A Pitchula tem uma coleira tipo peitoral, é a que eu uso direto nela. Mas estava muito encardida e lavei, na hora do passeio usei a antiga, coleira mesmo, no pescoço. Passeamos, na hora de atravessar a rua, como vinha um carro, dei uma puxadinha na coleira e senti ela leve, leve, ou seja, sem a "cã". Nem sei o que eu senti na hora, deu um frio na barriga e a Pitchula continuou andando, não seu a mínima bola, gritar? Não adianta, ela não escuta mesmo, como não escuta barulho de carro e nem vê direito também, mas o anjo de guarda canino estava a postos e eu consegui pegá-la rapidinho. Acredita que ela nem se deu conta do fato?

domingo, 13 de dezembro de 2009

Chuveiro

 Hoje de manhã cismei de limpar o chuveiro, estava saindo pouca água e para todo lado. Quando coloquei a mão no chuveiro, ele despencou. Quebrou o cano bem na parede, a rosca de alumínio foi "comida" pela rosca de ferro da saída de agua. Nessas horas como faz falta um marido, pensei, mas também pensei que o marido podia bem deixar para a segunda feira também...Domingo de manhã? Onde se vai achar um cano para o chuveiro? Aqui perto de casa não tinha nada aberto. Ahaaaa...  Mas eu tenho um homem! Liguei para Ele, e ele achou uma loja, comprou a peça e veio, não é uma graça? Deu um jeito e veio! Quer manifestação de carinho mais  apropriada? (Igual ao dia do teclado.) E colocou o chuveiro para mim. Fazia tempo  que eu não tinha  alguém se preocupasse de verdade comigo e isso faz um bem danado!


domingo, 6 de dezembro de 2009

Orquideas



Ontem eu fui na exposição de Orquídeas na Liberdade. Tirei fotos muito boas, eu estou melhorando...como fotógrafa!
Andando entre os expositores/vendedores, percebi um certo agito, perguntei, é lógico, a curiosidade em pessoa ia ficar quieta? O pessoal estava alvoroçado por que tinha uma mulher, a "mulher do sacão cinza" que estava roubando mudas de orquídeas, e os organizadores queriam pegá-la sem causar muita confusão. Pegaram e convidaram a sair do recinto. Depois disso, ao ver a exposição das premiadas, conversando com um associado da AOSP (Associação Orquidófila de São Paulo), ele me disse que a "mulher do sacão cinza" tentou roubar orquidea premiada também. Fiquei imaginando o cultivador da planta se ela tivesse conseguido, já pensou? A pessoa cultiva durante anos uma planta, que pela perfeição deve valer mais que uns cinco mil reais, daí vem uma "nóia" da vida, rouba a planta e vende na esquina da Galvão Bueno por 15,00 para comprar um "pino" de cocaina, ou uma pedra. É dose!

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Livre

 Me livrar das maldades, das angustias, dos stress desnecessários. Quero me livrar das incertezas, das dúvidas!
Ahhhh vou me livrar das inseguranças, de tudo aquilo que me faz mais mal do que bem.
Vou me livrar daquelas pessoas-vampiras que só sugam minhas energias. Vou me livrar daquelas situações que me causam "saia-justa". Vou me livrar de mentiras e meias verdades! Eu vou (tentar) ser livre
Pelo menos eu vou tentar, com certeza, se vou conseguir, não sei ainda, mas vou tentar!