sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Férias

 Preciso de férias; férias para mim, férias para colocar minha casa mental em ordem. Meu problema não é físico, não não é...Nem estou tão cansada assim...Mas férias para colocar minhas idéias em ordem. Começo analisando todo o conteúdo mental, emocional e psicológico. Vou separando por partes, dividindo os que não tem nada a ver dos outros, deixando-os separados. os outros que estão interligados vou colocando em "caixa", etiquetadas com o nome conteúdo de maior relevância; tipo fraquezas, ciúmes, ira, depois disso pego cada caixa e remexo-a, reviro-a, analiso cada situação e vou descartando o que não serve, eliminando os negativos e tentando aproveitar os que sobram.  Livrar-me das coisas inúteis.  Sabe como aquelas roupas velhas que já cansamos de usar e nem para dar para outras pessoas não servem, antes de jogar fora olhamos, vemos se não podemos aproveitar os botões, uma fivela bonita. Pegamos o que dá para aproveitar e descartamos o quem não será mais utilizado.
Pego um assunto, um fato e começo a analisá-lo sobre todos aspectos: vejo o que pode me ser útil um dia, o que não pode, o que me serve como aprendizado, o que é dispensável. E descarto, deleto aquelas coisas que não servem de nada. talvez por isso que minha memória não é lá grande coisa, esvazio as gavetinhas do cérebro mesmo!
E vamos assim abrindo espaço para as novas coisas. Colocar idéias novas para serem amadurecidas. Sementes para serem germinadas. E vamos a luta!

Medicamentos que NUNCA devem ser dados aos gatos





Medicamentos que Não Devem Ser Dados aos Gatos




* Acetominofen (Tylenol):
Apenas 1 comprimido já pode ser fatal para um gato adulto. Causa anemia hemolítica, formação de metahemoglobina (não transporta oxigenio), cianose, icterícia, edema de face, Taquipnéia, necrose hepática.



* Benzocaina (Andolba)
Anestésico local em forma de spray ou pomada. Estimula o SNC, causa tremores, convulsões e por ultimo parada respiratória.


* Hidrocarbonetos clorados (como lindane, clordane)
Presente em alguns produtos de combate à pulgas e outros parasitas. A reação pode ser imediata ou levar dias para ocorrer. Começa com uma resposta exagerada aos estimulo, tremores, progressão para tremores cada vez mais fortes até um estado convulsivo, febre.



* Hexaclorofeno (agente germicida, encontrado em xampus, desinfetantes e sabonetes, como o Phisiohex)
É rapidamente absorvido através da pele e trato intestinal. Causa em gatos fadiga, fraqueza, incoordenação dos membros posteriores, febre, ausência de urina, paralisia flácida completa.




* Carbaril (Carbamato = usado em remédios contra pulgas como Talco Bulldog)
NUNCA, principalmente como coleira, que expõe o gato constantemente. Causa lesão no SNC (sistema nervoso central) e morte por parada respiratória.





Outros produtos, anti-pulgas, carrapatos e sarna, proibidos para gatos:
Sabão Bulldog; Sabão Bulldog Plus; Sabão Bulldog Sarnicida; Sabonete Antipulgas para cães Tratto; Sabonte Parasiticida Asuntol; Sabonete Banzé; Sparay Bulldog Antipulgas e Carrapatos; Spray Tratto; Talco Antipulgas Bolfo; Talco Banzé; Talco Bulldog Contra Pulgas; Talco Tratto.




* Azul de Metileno:
Usado em medicamentos para tratar infecções urinárias (deixa o xixi azul).


* Aspirina (AAS, Melhoral):
Primeiro estimula e depois causa depressão respiratória, ulceração gástrica, diminuição da agregação plaquetária, hipoplasia da medula óssea.

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Perseverança

Perseverança - Persistência - Constância


Força moral de quem não se deixa abater, força de ânimo.
É a firmeza ou constância em um sentimento, em um trabalho, apesar das dificuldades e incômodos. É a virtude que contribui para o êxito.

Os obstáculos à perseverança são:

Rotina: Ficar parado acomodado a uma situação.
Desânimo: Desanimar, entregar os pontos, deixar-se levar pela correnteza, por preguiça, instabilidade de humor.
Medo de mudança: O novo assusta. Por medo de ousar, de trilhar caminhos novos, não perseveramos, não insistimos em uma meta.

Construção da perseverança:

Assim como a paciência, a perseverança não vem de imediato. é preciso que a cultivemos. Isso equivale a se renovar em um trabalho contínuo.
Para que haja perseverança, deve haver também, a concentração, ou seja, focalizar nossa atenção sobre um único ponto e partir ao seu encalço. Olhando muitas coisas ao mesmo tempo, prestamos menos atenção a cada uma em particular. Quer dizer; se mantivermos a nossa atenção voltada para nossos objetivos não faremos conta do fracasso ou do êxito, seguiremos em frente.

Tenacidade e obstinação:


A diferença entre tenacidade e obstinação é que esta última não sabe se adaptar a realidade. Aos obstinados falta a flexibilidade, elemento de suma importância para a realização.
Melhor exemplo, para mim, é o touro e a vaca; sabem por que não se utilizam vacas em touradas? Por que a vaca olha para o alvo;  o touro abaixa a cabeça e vai, não olha, por isso que é mais fácil driblar um  touro!
Os tenazes, quando encontram um muro no caminho, param, olham, avaliam as possibilidades e contornam o muro e dão continuidade a sua trajetória. Os obstinados batem com a cabeça no muro, pois não tiveram a flexibilidade de mudar o caminho, contornar o problema, a dificuldade.


domingo, 4 de outubro de 2009

Revista Recreio



Da série: Saudosismos.

Na minha infância, eu curti muito a revista Recreio. Não lembro de quanto em quanto tempo saia, mas sei que custava a chegar. Sabe como é o tempo para criança, demoraaaaaaa. Hoje em dia Natal é num piscar de olhos, quando a gente é criança parece uma eternidade...
Bem. a revista vinha com historinha? Não lembro. Lembro que vinha com figuras para recortar e montar. Recortar mesmo, com tesoura, não é só esse negócio de hoje em dia de destacar e montar, nãaoooo, nós cortávamos e colávamos, cola tenaz. O cheiro da cola é o cheiro de infância, de coisa boa. Lembro-me que as vezes vinha um determinado cenário em duas ou mais edições, como era torturante esperar, mas ao mesmo tempo gostoso. Teve uma vez que montamos uma casa, uma casa enorme, com três andares, com todos os móveis, com garagem, carro. Um luxo! Outra vez lembro de um zoológico. Pode reparar que as mulheres da minha geração tem muito mais habilidade manual que as das outras gerações que vieram depois; nossas brincadeiras desenvolviam muito a coordenação motora.
Enquanto esperávamos a nova edição, nos contentávamos em recortar jornais e revistas, aqueles encartes de promoções era um tesouro. Montávamos casas lindas, ta bom que eram de papel, mas era nossa "casinha".
Saudades...