terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Vizinhança

Meus dias tem sido barulhentos. A minha vizinha está recebendo a visita da filha, que mora na Bahia, com um menino de uns dois anos. Essa moça acha que está no meio do mato. Ela grita com esse menino como se ele tivesse a uns 200mts dela, no andares abaixo dá para ouvir. CALA A BOCA!, eu escuto várias vezes ao dia, é a frase que ela mais usa ao se dirigir ao menino. E ela não se contenta em berrar feito uma louca, ela bate também, e eu escuto daqui as mãos dela estalando no corpinho dele, e ele berra. Ele dispara a chorar, no mínimo uns trinta minutos. Teve dia dele ficar umas duas horas direto, dai ela estimulava o choro com mais tapas. Isto me irrita profundamente. o sangue ferve dentro das veias. Tenho vontade de ir lá e bater nela. Já conversei com a avó da criança, discretamente, para não ouvir um: "meta-se com sua vida". Falei para ela que a moça não tem muita paciência com o menino, e pior, ela concordou...
Eu não vejo a hora dessa moça   ir embora...

Nenhum comentário:

Postar um comentário