sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

CANTADA

Existem cantadas e cantadas.  Eu não esqueço a cantada que o homem que me sorri com os olhos me deu. Fazia muito pouco tempo que tinhamos nos conhecido. É até interessante, conheciamos as mesmas pessoas, frequentávamos o mesmo lugar e  nunca tinhamos nos notado. Engraçado; tudo tem sua hora. Nossa hora era aquela. Bom, na segunda ou terceira vez que nos vimos, conversamos qualquer coisa sobre a Pitchula, eu falei dela para ele. Nos encontramos de novo no mesmo dia e ele me perguntou: Aonde sua cachorra dorme? Com você? Eu disse que sim ele "lascou" a frase: "Tenha certeza de uma coisa: eu ainda vou estar no lugar dela!". Eu achei uma ousadia da parte dele, nem me conhecia direito, não sabia a reação que eu poderia ter. Surpresa, não respondi nada.Mas ele conseguiu o que queria, me chamou a atenção sobre ele e me deixou curiosa.
Hoje em dia, cada vez que acordo de manhã, e a Pitchula pula em cima de mim, dou risada. Imagino se fosse ele no lugar da Pitchula, ainda bem que ele não tem essa mania dela. É mais delicado que ela...

Nenhum comentário:

Postar um comentário