quinta-feira, 25 de setembro de 2008

MINHA VIDA SEM A VESÍCULA

O Roberto fez uma pergunta no post sobre a operação da vesícula e eu percebi que não tinha dado prosseguimento ao tema; pois bem, minha vida sem a vesícula ficou bem melhor, hoje em dia como tranquilamente sem aquele medo da indisposição digestiva. Era um drama antes, cada vez que comia, até coisas comuns, ficava com o estômago pesado, com aquele mal estar.
Outra coisa importante, já não sinto tanta fome, acho que aquele incomodo que sentia e pensava ser fome, era causado pela vesícula. Até emagreci...Quatro quilos após a cirurgia sem fazer dieta nenhuma. Imagina então se deixasse de comer doce como eu como...
A vesícula é um depósito de Bile. Ela libera a bile armazenada conforme comemos, para ajudar a digerir os alimentos, principalmente os gordurosos. É como um detergente que vai ajudando o intestino a digerir. Quando forma os cálculos, cada vez que ela é mais requisitada se movimenta mais e as pedrinhas também vão se movendo e atrapalhando a saída da bile, a coitadinha da vesícula faz um esforço maior e o(a) tonto(a) dono(a) dela sofre um bocado com as contrações, Quase um parto num canalzinho fininho, onde a infeliz da pedrinha não vai sair...
Com a retirada da vesícula a bile, que continua sendo produzida pelo fígado, é jogada direto no intestino. Dá para imaginar o resultado disso? Detergente direto? Vou muito mais ao banheiro. Tem hora que sai só bile, eca... Mas por outro lado isso é muito bom: Não fico "enfezada"!
Mas o problema maior de cálculos na vesícula é que ela pode inflamar, pode ocasionar uma pancreatite, o que é muito dolorosa e em boa parte dos casos fatal. Então, quando se tem cálculos, e já teve crise "braba", só quem já teve sabe o que é DOR, é melhor que se tire a vesícula antes que possa causar mais estrago!

sábado, 20 de setembro de 2008

O HOMEM QUE ME SORRI COM OS OLHOS

A primeira vez que nos olhamos; os olhos dele me sorriram. Achei fascinante! Ele não precisa falar nada, o modo como me olha, ahhhhhh como é quente e envolvente esse olhar!
Um dia cobrei ele por algo que não tinha feito, ou dito, ou qualquer coisa assim, tipicamente de mulher com TPM; e ele me respondeu: -- Você reparou como eu olhei para você todo o tempo? Desde esse dia eu comecei a prestar mais atenção no que seus olhos estão me dizendo. Tem horas e situações que não podemos dizer exatamente o que estamos sentindo, mas os olhos não conseguem mentir, talvez, por isso que digam que os olhos são as janelas da alma. Eles dizem o que nossos lábios não podem dizer, o que nossos corpos desejam, o que nossos braços e mãos gostariam de fazer...

ABORTO

Texto recebido pela internet sem autoria:

Uma mulher chega apavorada no consultório de seu ginecologista e diz:
-- Doutor, o sr. terá de me ajudar num problema muito sério.. Este meu bebê ainda não completou um ano e estou grávida novamente. Não quero filhos em tão curto espaço de tempo, mas num espaço grande entre um e outro...
E então o médico perguntou :
--Muito bem. E o que a senhora quer que eu faça?
A mulher respondeu :--Desejo interromper esta gravidez e conto com a sua ajuda.
O médico então pensou um pouco e depois do seu silêncio disse para a mulher :--Acho que tenho um método melhor para solucionar o problema. E é menos perigoso para a senhora.
A mulher sorriu, acreditando que o médico aceitaria seu pedido.
E então ele completou :
-- Veja bem, minha senhora, para não ter de ficar com os dois bebês de uma vez, em tão curto espaço de tempo, vamos matar este que está em seus braços. Assim, a senhora poderá descansar para ter o outro, terá um período de descanso até o outro nascer. Se vamos matar, não há diferença entre um e outro. Até porque sacrificar este que a senhora tem nos braços é mais fácil, pois a senhora não correrá nenhum risco...
A mulher apavorou-se e disse : -- Não doutor! Que horror ! Matar um criança é um crime!
Também acho minha senhora, mas me pareceu tão convencida disso, que por um momento pensei em ajudá-la. O médico sorriu e, depois de algumas considerações, viu que a sua lição surtira efeito. Convenceu a mãe que não há menor diferença entre matar a criança que nasceu e matar uma ainda por nascer, mas já viva no seio materno.
O CRIME É EXATAMENTE O MESMO!

LEI DE MURPHY

Já não bastasse ter trabalhado doze horas num sábado frio,
Já não bastasse estar sem o carro e chovendo na hora da saída,
E estar sem guarda-chuva,
Já não bastasse o ponto de ônibus ser longe, e a condução demorar,
Já não bastava não ter uma boa companhia me esperando para compartilhar a noite (e a cama)
Diz para mim: eu merecia que um carro passasse em um poça de água e me molhasse inteira?
Seja sincero, merecia que esse infeliz me desse um banho de água suja?

domingo, 14 de setembro de 2008

IDÉIAS, PENSAMENTOS

Existe um monte de coisas que eu gostaria de escrever, mas minha cabeça anda mais rápida que meus dedos, e os pensamentos se avolumam, crescem, se multiplicam e eu não consigo transcrevê-los antes deles se atropelarem. Sabe conversa de mulheres que não se vêem há muito tempo? Falam sobre diversos assuntos e não concluem nenhum? Por aí...

PASSADO -- PRESENTE

Eu sei do passado, do ontem, do que já foi! E aí? E você, sabe do presente, do agora, do hoje?

sábado, 13 de setembro de 2008

AMOR

Meu falecido marido dizia que ninguém ama ninguém 365 dias no ano. Nem mãe. Tem dias que você quer ter um lança-chama e fazer churrasquinho do ser amado, ou dito amado!
E é bem verdade!

BRINCANDO

Quer brincar um pouquinho? Brinque com a aranha...

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

DIA DO VETERINÁRIO - E-MAIL AO HOVET-USP

Bom dia,
É com muito orgulho e gratidão que escrevo para cumprimentar os dedicados veterinários desse Hospital, nesse dia.
Uso o Hovet-USP desde 2005 e só tenho a agradecer. Sempre fui muito bem recebida e minha cachorra muito bem tratada.
No Hovet trabalham pessoas dedicadas que fazem da profissão um ato de amor. Cito o nome de alguns, aqueles que mais tivemos contato nesses anos, da clinica: Drªs Denise Simões, Kadhine, Vera, Bruna; da Cardio, Dr Guilherme, Paula Leal (que saiu recentemente), Dr Marcelo (obstetra). (Que pena que de residentes eu só lembre do nome do Alexandre e da Teca). São profissionais altamente capacitados, dedicados, que visam o bem estar do paciente, o que é raro hoje em dia, onde o lucro sempre fala mais alto. Agradeço muito a Deus por ter colocado no meu caminho e da Pitchula (pront. 168416) pessoas maravilhosas como essas e todas as outras que completam essa equipe.
Muito obrigada a todos.




domingo, 7 de setembro de 2008

RESPEITO

Respeitar...
É complicado esse tal de respeito! Respeitar quem admiramos é fácil, mas o respeito é maior que isso:
É respeitar os direitos das pessoas, mesmo que sejam contrários aos nossos interesses.
É respeitar a opinião dos outros, mesmo que seja oposta a nossa e sem tentar modificá-la.
Como é difícil esse 'respeitar', temos a mania de tentar convencer os outros que nosso ponto de vista é o melhor. E o correto. Mas o que é o certo e o errado? O que está certo para mim, nem sempre é o certo para o outro. Eu tenho que respeitar o outro sem tentar modificá-lo.
Respeitar o tempo do outro, o que para mim é questão de horas para ser resolvido, para outros é questão de dias, ou meses.
Respeitar a vontade do outro. O gosto; o que seria do vermelho se todos gostassem do amarelo...
Respeito é quando eu pergunto para alguém: --- Como vai, tudo bem? E espero a resposta, e principalmente, ouço a resposta.
É olhar as pessoas nos olhos e enxergá-las. Respeito meu irmão quando eu não jogo lixo na rua, não desperdiço nem água, nem energia.
Respeito e me respeito quando ouço críticas e consigo ouvir sem perder a compostura...
Respeito quando corrijo sem menosprezar a pessoa.
Respeito quando não tento impor minha vontade e me respeito quando imponho limites.
Eu respeito o outro, quando o aceito do jeito que ele é, e não como eu gostaria que fosse.
E respeitar é maior ainda, pois mesmo os meus adversários merecem o respeito. Nem que seja por auto-defesa...