sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

CANTADA

Existem cantadas e cantadas.  Eu não esqueço a cantada que o homem que me sorri com os olhos me deu. Fazia muito pouco tempo que tinhamos nos conhecido. É até interessante, conheciamos as mesmas pessoas, frequentávamos o mesmo lugar e  nunca tinhamos nos notado. Engraçado; tudo tem sua hora. Nossa hora era aquela. Bom, na segunda ou terceira vez que nos vimos, conversamos qualquer coisa sobre a Pitchula, eu falei dela para ele. Nos encontramos de novo no mesmo dia e ele me perguntou: Aonde sua cachorra dorme? Com você? Eu disse que sim ele "lascou" a frase: "Tenha certeza de uma coisa: eu ainda vou estar no lugar dela!". Eu achei uma ousadia da parte dele, nem me conhecia direito, não sabia a reação que eu poderia ter. Surpresa, não respondi nada.Mas ele conseguiu o que queria, me chamou a atenção sobre ele e me deixou curiosa.
Hoje em dia, cada vez que acordo de manhã, e a Pitchula pula em cima de mim, dou risada. Imagino se fosse ele no lugar da Pitchula, ainda bem que ele não tem essa mania dela. É mais delicado que ela...

quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

NATAL




Eu lembrei muito hoje de um Natal. Aquele que eu descobri que o Papai Noel não existia.
Sempre fui curiosa, intrometida, diriam alguns. Eu sei que achei os presentes guardados em uma gaveta. Lembro direitinho da boneca. Eu devia ter uns seis anos. Minha mãe era viva ainda, se ela morreu eu tinha sete, deve ter sido no Natal do ano anterior, pois no último da vida dela, ela já estava muito mal. Não contente em descobrir, eu ainda contei para todo mundo a minha descoberta. Criei polêmica, como sempre. Muitos acreditaram em mim, outras crianças da vizinhança não acreditaram, mas as mães dessas crianças ficaram muito bravas comigo. E como castigo fiquei sem presente. Era costume sairmos pela rua, na manhã do dia de Natal, mostrando nosso presente, ganhavamos um só, não era esse exagero de hoje. E todas as crianças mostrando o presente e eu só olhando. Revoltada, chateada. Além da descoberta, ainda tinha que amargar a privação do presente.  No final da manhã, quando todas estavam cansadas de brincar, meu pai convenceu minha mãe a me dar a boneca, mas aí já não tinha graça. Não tinha mais para quem mostrar e brincar. Um presente com gosto amargo.

ROUQUIDÃO

Estou rouquinha. Rouquinha, não louquinha... Minha voz está acabando de sumir. 
Ontem, cada vez que ligava para alguém, ou atendia o telefone, as pessoas achavam que eu estava chorando. A garganta começou a arranhar na segunda, depois foi piorando. Eu acho que pode ter sido em função da pintura na cozinha, 'respirar' tinta. 

domingo, 21 de dezembro de 2008

PINTURA

Trabalhei feito gente grande essa semana. 

Dia 11 de dezembro comprei os armários da cozinha, que eu estava enrolando há mais de seis meses para comprar. Bom tinha que me livrar do velho, passar massa corrida na parede da cozinha, lixar e pintar. Isso tudo antes do outro chegar. Tirei as coisas do armário e coloquei tudo na sala. Sorte que as Casas  André Luis vieram pegar o velho rapidim. Sentiu o drama? Lembra-se que eu moro numa kitsch grande, mas não deixa de ser uma quitinete. O novo chegou dia 13. Eu sei que tive que ralar essa semana. e trabalhando, e ainda tive que resolver coisas na rua. Mas consegui pintar a tempo na sexta. E olha que na sexta  tinha a confraternização da Seara e eu fiz dois pratos, um doce e outro salgado, sentiu? Pintando a cozinha e assando torta? Só eu mesma. Não conheço outra que faça isso. E  indo almoçar com o namorante. Uma correria só, mas dei conta de tudo. O montador veio no sábado. e ontem consegui arrumar os utensílios, lavadinhos dentro do armário. Hoje terminei de arrumar, a cozinha tá um brinco, e eu cansada, cansada mas aliviada e satisfeita.

sábado, 13 de dezembro de 2008

ENTREGA DAS SACOLINHAS


Hoje foi a entrega das sacolinhas de Natal na escola, aquela escola que o Grupo ACN faz um trabalho de evangelização, aqueeeele que eu me engajei...
Chegamos lá as sete da manhã, eu e o meu amigo de, quase, todas as horas, ele decidiu me acompanhar, não pedi, nem sugeri. Ele, de livre e espontânea vontade, se prontificou, eu fico tão orgulhosa... E mais ainda, parece que vai aderir mesmo, no ano que vem!
Trabalhamos muito, carregamos sacolas com sacolinhas escadas acima, carregamos cestas básicas, ajudamos a distribuir lanches, refrigerantes, mas nos divertimos muito, teve show de mágica, e rimos junto com as crianças...E choramos também. Teve uma menininha que começou a cantar aquela musica "...Quero ver você não chorar..." Não deu outra; ela começou a chorar e nós, muito solidários, choramos junto...
Passamos horas diferentes, bem diferentes.
Tirei muitas fotos, mas nem todas ficaram boas, faltava iluminação, outras era um tal de alguém passar na frente na hora. Quem quiser ver mais fotos acesse o Picasa. Prefiro o Picasa, pois baixar fotos nele é muito mais rápido que no Flickr

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

ANIVERSÁRIO PITCHULA


Hoje é aniversário da Pitchula. São treze anos. Eu sei, bem velhinha, mas ela pensa que é jovem...

Eu sempre quis ter um cachorro, tive quando era criança e fui obrigada a deixar para trás quando viemos morar no centro de São Paulo, ele ficou bem, mas nunca mais tivemos cachorros em casa. Quando casei e fui morar no rancho, primeira coisa que pensei foi em ter um cão, mas o Miguel não queria, ele achava que ia nos prender em casa. Eu levei três anos para convencê-lo. Quando a cadelinha vira-lata do vizinho cruzou com o poodle com pedigree da minha amiga, consegui convencê-lo. Curti a gestação da cadela. Quando nasceram os filhotes escolhi a mais feinha, pois sabia que ninguém ia querê-la, tadim, cheia de pulgas, sem pelo, cortaram o rabo demais e ficou sem nada de rabo. Já falei que a Pitchula não tem nadica de rabo? Já estava com bicheira no umbigo, daí eu tomei uma decisão radical, tirei da mãe com 20 dias, foi o meu presente de Natal. Eu amamentei a Pitchula com mamadeira, e dava chás e mais chás, chorava muito, muito mesmo, tinha dores horríveis, vermes de monte, levei dois anos para acabar com todos os vermes. Bom, deixa prá lá... O que realmente importa é que essa pequena cadelinha vira-lata me acompanha a 13 anos, me amando, me ensinando a ser paciente, a ser confiante, me ensinando a amar incondicionalmente, o que não é nada fácil. Eu agradeço a Deus por ter colocado esse anjo de pelos em minha vida.

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

SONHO

Eu tive um sonho bem estranho nessa madrugada. Não lembro da historia do sonho, lembro que Pedro, sabe o Pedro, aquele que foi apóstolo de Jesus? Ele mesmo. Pois bem ele dizia para mim a célebre fase: "O amor cobre uma multidão de pecados". E eu no sonho contestava, achava que não podia se perdoar tudo, ou algo assim, sei que me portava com rebeldia. Então Jesus aparecia e reforçava o que Pedro tinha dito. Dizendo para eu acreditar por que Pedro tinha razão! Não sei o que isso quer dizer ainda, mas que eu fiquei muito convencida, lá isso fiquei. O homem que me sorri com os olhos, riu de mim o dia inteiro, tentando me fazer descer do pedestal. Eu, reles mortal sendo visitada no sonho, por nada menos que Pedro e Jesus, juntos! To podendo...

RENAUT ROAD SHOW - 2







Domingo eu fui no Ibirapuera ver um carro de Fómula Um de pertinho. Fui no Renaut Road Show. Não tinha tanta gente como imaginei. A organização reservou arquibancadas para os convidados especiais(não era meu caso), que não foram, as arquibancadas ficaram bem ralinhas, com muitos buracos. Se eu fosse organizadora do evento, liberava as arquibancadas para o povão, pelo menos para ficar bonito na filmagem. A Renaut mostrou os carros antigos fabricados, apresentou os lançamentos e os carros de corridas, inclusive a Fórmula Um que foi pilotada pelo Nelsinho Piquet. Teve acrobacias também.
Eu dei a volta e consegui ficar atrás do "padock" (é assim que escreve?) . Tirei fotos que ficaram muito boas, principalmente por serem em movimento e sem posição favorável. E mais ainda, por eu não ser uma grande fotógrafa!

E PARA NÓS, ONDE JESUS NASCEU?


Perguntemos a Maria de Magdala, onde e quando nasceu Jesus. E ela nos responderá:- Jesus nasceu em Betânia. Foi certa vez, que a sua voz, tão cheia de pureza e santidade, despertou em mim a sensação de uma vida nova com a qual até então jamais sonhara.
Perguntemos a Francisco de Assis o que ele sabe sobre o nascimento de Jesus. Ele nos responderá:- Ele nasceu no dia em que, na praça de Assis entreguei minha bolsa, minhas roupas e até meu nome para segui-lo incondicionalmente, pois sabia que somente ele é a fonte inesgotável de amor.
Perguntemos a Pedro quando deu o nascimento de Jesus, Ele nos responderá:- Jesus nasceu no pátio do palácio de Caifas, na noite em que o galo cantou pela terceira vez, no momento em que eu o havia negado. Foi nesse instante que acordou minha consciência para a verdadeira vida.
Perguntemos a Paulo de Tarso, quando se deu o nascimento de Jesus. Ele nos responderá:- Jesus nasceu na Estrada de Damasco quando, envolvido por intensa luz que me deixou cego, pude ver a figura nobre e serena que me perguntava: Saulo, Saulo porque me persegue? E na cegueira passei a enxergar um mundo novo quando eu lhe disse:- Senhor, o que queres que eu faça?!
Perguntemos a Joana de Cusa onde e quando nasceu Jesus. E ela nos responderá:- Jesus nasceu no dia em que, amarrada ao poste do circo em Roma, eu ouvi o povo gritar:- Negue! Negue!E o soldado com a tocha acesa dizendo:- Este teu Cristo ensinou-lhe apenas a morrer?Foi neste instante que, sentindo o fogo subir pelo meu corpo, pude com toda certeza e sinceridade dizer:- Não me ensinou só isso, Jesus ensinou-me também a amá-lo.
Perguntemos a Tomé onde e quando nasceu Jesus. Ele nos responderá:- Jesus nasceu naquele dia inesquecível em que ele me pediu para tocar as suas chagas e me foi dado testemunhar que a morte não tinha poder sobre o filho de Deus. Só então compreendi o sentido de suas palavras:- Eu sou o caminho, a verdade e a vida.
Perguntemos à mulher da Samaria o que ela sabe sobre o nascimento de Jesus. E ela nos responderá:- Jesus nasceu junto à fonte de Jacob na tarde em que me pediu de beber e me disse:- Mulher eu posso te dar a água viva que sacia toda a sede, pois vem do amor de Deus e santifica as criaturas.Naquela tarde soube que Jesus era realmente um profeta de Deus e lhe pedi: - Senhor, dá-me desta água.
Perguntemos a João Batista quando se deu o nascimento de Jesus. Ele nos responderá:- Jesus nasceu no instante em que, chegando ao rio Jordão, pediu-me que o batizasse.E ante a meiguice do seu olhar e a majestade da sua figura pude ouvir a mensagem do Alto:- "Este é o meu Filho Amado, no qual pus a minha complacência!- Compreendi que chegara o momento de ele crescer e eu diminuir, para a glória de Deus.
Perguntemos a Lázaro onde e quando nasceu Jesus? Ele nos responderá:- Jesus nasceu em Betânia, na tarde em que visitou o meu túmulo e disse: - Lázaro! Levanta.Neste momento compreendi finalmente quem Ele era... A Ressurreição e a Vida!Perguntemos a Judas Iscariotes quando se deu o nascimento de Jesus. Ele nos responderá:- Jesus nasceu no instante em que eu assistia ao seu julgamento e a sua condenação.Compreendi que Jesus estava acima de todos os tesouros terrenos.
Perguntemos a Bezerra de Menezes o que ele sabe sobre o nascimento de Jesus e ele nos responderá:- Jesus nasceu no dia em que desci as escadas da Federação Espírita Brasileira e um homem se aproximou dizendo:- Vim devolver-lhe o abraço que me deste em nome de Maria, porque renovei minha fé e a confiança em Deus.Foi naquele instante que percebi a Sua misericórdia e o Seu imenso amor pelas criaturas.
Perguntemos, finalmente, a Maria de Nazaré onde e quando nasceu Jesus. E ela nos responderá:-Jesus nasceu em Belém, sob as estrelas, que eram focos de luzes guiando os pastores e suas ovelhas ao berço de palha. Foi quando o segurei em meus braços pela primeira vez e senti se cumprir a promessa de um novo tempo através daquele Menino que Deus enviara ao mundo, para ensinar aos homens a lei maior do amor.Agora pensemos um pouquinho:E para nós, quando Jesus nasceu?Pensemos mais um pouquinho:e se descobrirmos que ele não nasceu?Então, procuremos urgentemente fazer com que ele nasça um dia destes, porque, quando isso acontecer, teremos finalmente entendido o Natal e verdadeiramente encontrado a luz.Que Jesus nasça em nossos corações e que seja sempre Natal em nossas vidas, para que nunca nos falte a Esperança e a Alegria Cristã.

domingo, 30 de novembro de 2008

RENAUT ROAD SHOW

videoFui euzinha que filmou, nem eu acredito nisso!

TECLADO












Eu salvei algumas almas do purgatório ontem. Eu limpei meu teclado. Tá certo que eu já tinha até pensado que se não conseguisse montá-lo de novo, já estaria na hora de comprar um novo. Eu desmontei e achei que saberia o lugar de todas as pecinhas. Que nada, aquelas teclas que a gente quase não usa, vc apanha para lembrar a posição correta. e as teclinhas do multimidia, que eu não uso, não tenho nem idéia da sequência. Mas o mais importante é que eu acabei com a criação de ácaros. E devia estar bem populosa, pois alimentos é que não faltava para eles. Um nojo. Sem falar na quantidade de pelos da Pitchula. Como entra tanto pelo dentro do teclado? Ela não usa o teclado e nem fica sobre a mesa
Eu montei e desmontei ele umas três vezes, não funcionou da primeira, caiu umas bases de silicone na segunda e terceira vez, e ficou com uma carreira inteirinha errada, e agora o espaço está ruim, isso quer dizer que eu vou ter que desmontar "dinovo"...

DOAÇÃO DE SANGUE -


TEXTO DO SITE REAÇÃO AMBIENTAL



Quantas vezes você já quis ajudar alguém, mas não sabia como?
Fazer a vida dos outros melhor é mais fácil do que você pode imaginar.
Não é necessário gastar uma fortuna, muito menos ocupar todo o seu tempo.
Basta 1 hora e você poderá efetivamente salvar a vida de alguém!
Por isso o Blog Reação Ambiental lança sua primeira campanha: Doe Sangue!
Mesmo com os avanços da ciência e suas várias descobertas, ainda não foi encontrado um substituto para o sangue humano.
Não existe um fluído que possa ser colocado nas veias para às situações de necessidade, a pessoa só pode contar com a solidariedade de outras pessoas.
Para doar sangue é facil, rápido e seguro, basta você ir até um posto de coleta de sangue espalhados por todo o país. Lá eles farão um rápido questionário e um exame simples para avaliar se você poderá fazer sua doação.
Com este pequeno gesto, você estará salvando vidas. Seu sangue poderá significar a continuidade dos sonhos de outra pessoa.

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

SOU FELIZ


Eu sou feliz quando meu gato(de quatro patas) vem e roça em mim, pedindo carinho.Sou feliz quando minha cachorra faz festa para mim.
Sou feliz quando olho esse céu azul. Quando o sol aquece minha pele, quando cai a chuva tão desejada. Quando vejo uma flor, quando como uma fruta tirada do pé. Quando sinto o vento suave, quando cai a noite com estrelas, sem estrelas, com lua, sem lua.
Ahhhh Quando olho esse rio, como eu sou feliz!
Sou feliz quando ouço a voz de um ente querido. Sou mais feliz ainda quando toco e sou tocada por pessoas queridas. Sou feliz quando aqueles que me são caros estão felizes.
Sou feliz por ter tido um grande homem.
Sou feliz por ter Deus em meu Coração.
Sou feliz por estar viva.
*Texto escrito em 14 de abril de 2000, no rancho.

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

ENCHENTES



A primeira foto é do rancho durante a enchente, consegue ver?
A segunda é o depois, vamos arrumar os estragos...

Estou até evitando ver as reportagens sobre as enchentes em Santa Catarina. Como eu sei o que é isso...Eu passei por três enchentes quando morava no rancho. Enchente na beira do rio é diferente daqui de São Paulo, aqui sobe rapidim e desce do mesmo jeito, lá não, demora a subir, é uma tortura, depois demora a baixar. A primeira em 1997, entrou meio metro de água dentro de casa e ficou 12 dias para baixar. Foi quando meu marido caiu em um buraco, machucou a perna e infeccionou de tal forma que ficou 5 meses para sarar. A segunda, em 98, atingiu 1 (um) metro e demorou uns dez dias para descer. O Miguel, meu marido, teve o AVC (derrame). Eu com a casa cheia de água e ele no hospital. E a última, em 2004, perdi o que tinha sobrado das minhas coisas, foi 1,5m (um metro e meio) de água dentro de casa. Eu já tinha voltado para São Paulo, não tive como acudir o que estava dentro da casa. Já vendi o rancho.

MÊS COMPRIDOOO

E esse mês que não acaba nunca? Ainda temos essa semana inteirinha. Minha grana já acabou há muito tempo e o dia do pagamento não chega, que coisa!

domingo, 23 de novembro de 2008

O HOMEM QUE ME SORRI COM OS OLHOS

Como não amar um homem que dá um jeito de "fugir" no meio do dia só para lhe dar um beijo?
Como não amar um homem que sempre dá um jeitinho de telefonar em qualquer hora e em qualquer lugar que esteja?

*Tá, podem até dizer que no começo é assim. Mas já estamos juntos a mais de seis meses; portanto já saímos da fase inicial...

ESCALA DE DEZEMBRO

Tive um "pit" na sexta feira no trabalho. Pego a escala de dezembro e me vejo escalada no dia 25, dia de Natal, tudo bem, eu já sabia...Dai vejo que estou escalada no dia 31 também...Perá lá, sempre foi um dia para cada um, quem trabalha no Natal folga no ano novo...Mas não parou por aí, olho atentamente e me vejo escalada em TODOS OS FINAIS DE SEMANA! Pô... todos finais de semana? Que isso? Quer dizer que eu tenho que trabalhar todos os finais de semana, mais o dia de Natal e a vépera de ano novo? Não tenho familia? Casa? Cachorro? Namorado? Não tenho vida fora do hospital? Sempre foi dividido, somos em dois técnicos, conseqüentemente um trabalha dois e o outro dois finais de semana. Simples. Tá certo que sou mais bonita, mais gostosa, mas nem por isso tem que me ... sacanear assim, concorda?
A escala já estava para ser distribuida, pedi para a Adriana, a responsável pela secretaria que me desse na mão a escala, que eu iria na hora falar era com o Dr André, o diretor do hospital, afinal ele mesmo falou que quem se sentisse prejudicado de alguma forma era para procurá-lo, era um excelente motivo. Mas ela me pediu para ter paciência que ela ia resolver a questão. Vai falar com o chefe, Dr. Calore, na segunda feira e acertar essa escala. Daqui a pouco eles vão fazer igual a de agosto que no final falaram que EU é que tinha feito a escala. Pode? Eu mesma fazer para me prejudicar? Pois eles falaram...

GATOS - Remédios


Eu já tive gatos. Gatos são diferentes de cães, bem diferentes. Gato não gosta de tomar remédio, cães também não gostam, mas conseguimos persuadi-los a tomar com algum pedaço de carne, salsicha, fácil fácil...Gato não... Eu colocava o comprimido dentro de um bolinho de carne moida, dava para o gato ele comer e achar o comprimido em seguida no chão! Bom comecei a amassar o comprimido, ele consegue separar da carne, comer a carne e, lógico...deixar os farelos do comprimido no chão. Tenho uma amiga que a gata dela engolia o comprimido por livre e espontânea pressão e depois cuspia debaixo da cama, ela crente que a gata estava medicada e a infeliz escondendo o produto da malandragem debaixo da cama! E quando o gato começa a espumar? Remédio líquido? Ele espuma....Parece que comeu sabão em pó.

Tem que dar remédio pra gato? Quer um conselho? Dê injetável. Arrume umas duas pessoas para segurá-lo, mais uma para aplicar o remédio, e outra para ficar na orientação dos procedimentos...

GATOS ---- remédio - tutorial

Como dar Remédio a um gato.
Pequeno tutorial de

Como dar Remédio ao seu querido gatinho. hehehehe

1. Pegue o amável gatinho e coloque-o em seu braço esquerdo como se estivesse segurando um bebê. Posicione o dedo indicador e o polegar da mão esquerda em cada canto da boca do bichano, com cuidado para não ferir o bichinho. Pressione levemente para que ele abra a boca. Tão logo isto aconteça, coloque o comprimido em sua boca. Permita que o animalzinho feche a boca e engula a pílula.

2. Pegue a pílula do chão e o assustado gato atrás do sofá. Encaixe-o no seu braço esquerdo e repita o processo.

3. Apanhe o gato no quarto e jogue fora o comprimido encharcado.

4. Pegue um novo comprimido, coloque o gato em seu braço esquerdo e segure as patas traseiras com a sua mão esquerda. Force-o a abrir a boca e empurre o comprimido até a garganta com o indicador. Feche a sua boca imediatamente e conte até 10 antes de soltá-lo.

5. Apanhe o comprimido dentro do aquário e o gato de cima do guarda-roupa. Peça ajuda a um amigo.

6. Ajoelhe-se no chão com o gato preso firmemente entre os joelhos, segurando suas quatro patas. Ignore os grunhidos emitidos pelo querido bichano. Peça ao amigo que segure com força a cabeça dele enquanto você abre a boca. Coloque uma espátula de madeira o mais fundo que puder. Deixe o comprimido escorregar pela espátula e esfregue a garganta vigorosamente.

7. Apanhe o gato que está grudado no trilho da cortina e pegue outro comprimido. Lembre-se de comprar uma nova espátula e remendar a cortina. Cuidadosamente enrole o gato numa toalha de modo que apenas sua cabeça fique de fora. Peça para o amigo mantê-lo assim. Dissolva o comprimido em um pouco de água, abra a boca do gato com o auxílio de um lápis e despeje o líquido em sua boca.

8. Veja na bula do remédio se ele tem alguma contra-indicação para seres humanos. Beba um pouco de água para se acalmar. Faça um curativo no braço do amigo e limpe o sangue do tapete com água morna e sabão.

9. Busque o desgraçado do gato no vizinho. Pegue um novo comprimido. Bote o gato dentro do armário da cozinha e feche a porta, mantendo a cabeça do gato para o lado de fora. Abra a boca com o auxílio de uma colher de sobremesa. Jogue o comprimido para dentro da boca com o auxílio de um estilingue.

10. Vá até a garagem e apanhe uma chave de fenda para colocar a porta do armário no lugar. Coloque uma compressa fria nos arranhões do seu rosto e cheque quando tomou pela última vez a vacina antitetânica. Jogue a camiseta fora e apanhe outra em seu quarto.

11. Chame o corpo de bombeiros para apanhar o a mae vai do gato do outro lado da rua. Peça desculpas ao vizinho que se machucou tentando desviar-se do animal. Pegue o último comprimido do frasco.

12. Amarre as patas dianteiras nas traseiras com uma corda do varal e prenda o gato no pé da mesa de jantar. Coloque luvas de jardinagem. Abra a boca do gato com uma pequena chave inglesa. Coloque o comprimido seguido de um pedaço de filé mignon. Segure a cabeça dele na vertical e derrame meio copo d'água para ajudá-lo a engolir o comprimido.

13. Peça ao seu amigo para levá-lo ao pronto-socorro mais próximo. Sente-se tranqüilamente enquanto o médico sutura seus dedos e braços e remove partes do comprimido que ficaram encravadas no seu olho direito. Pare na primeira loja de móveis no caminho de casa e encomende uma nova mesa de jantar.

14. Procure um veterinário que faça atendimento a domicílio, pois a essa altura do campeonato você não tem mais condições físicas de ir até a clínica!

sábado, 22 de novembro de 2008

PENSAMENTOS DISTORCIDOS

NÃO LEVE A VIDA TÃO A SÉRIO, AFINAL VOCÊ NÃO VAI SAIR VIVO DELA MESMO...
  1. A verdadeira felicidade está nas pequenas coisas...um pequeno iate, um pequeno rolex, uma pequena mansão, uma pequena fortuna...
  2. O importante não é ganhar. O que importa é competir sem perder nem empatar.
  3. Ter a consciência limpa é ter a memória fraca.
  4. Há um mundo bem melhor...só que é caríssimo.
  5. Se procuras uma mão disposta a te ajudar, tu a encontrarás no final do teu braço.
  6. Se tu és capaz de sorrir quando tudo deu errado, é por que tu já descobriste em quem por a culpa.
  7. Existem dois tipos de esparadrapo: o que não gruda e o que não sai.
  8. Dize-me com quem andas e direi se vou contigo.
  9. Qualquer idiota é capaz de pintar um quadro, mas somente um gênio é capaz de vendê-lo.
  10. Mais valem duas abelhas voando do que uma na mão.
  11. Deus criou o homem antes da mulher para não ter que ouvir palpites.
  12. Tudo é relativo. O tempo que dura um minuto depende de que lado da porta do banheiro você está.
  13. A prática leva a perfeição, exceto na roleta russa.
  14. Se você tentar falhar e conseguiu, você descobriu o que é paradoxo.
  15. O asterisco nada mais é do que um ponto final hippie.
  16. No boxe, geralmente o juiz é a única pessoa que sabe contar até dez.
  17. A advocacia é uma maneira legal de burlar a justiça.
  18. Viva cada dia como se fosse o último. Um dia você acerta.
  19. O bom do trabalho em equipe é que se algo der errado, sempre se poderá culpar alguém.
  20. Não se ache horrível pela manhã, acorde ao meio dia.
  21. Evite acidentes, faça de propósito.
  22. Na minha lápide podem escrever o seguinte: "A partir de agora, não contem mais comigo".
  23. Canela: dispositivo para se encontrar móveis no escuro.
  24. O que o instrutor da escola de Kamikases disse para os alunos? "Prestem atenção que eu só vou fazer uma vez."
  25. Quando os pais resolvem deixar de serem quadrados, a filha fica redonda.
  26. Até um imbecil passa por inteligente, se ficar calado.
  27. Júri: grupo de pessoas cuja tarefa é decidir quem tem o melhor advogado.
  28. As leis são como as salsichas: melhor não ver como foram feitas.
  29. Se emperrar force. Se quebrar, precisava trocar mesmo...
  30. Roubar idéias de uma pessoa é plágio. Roubar de várias é pesquisa.

NOVA EXPERIÊNCIA




Hoje eu comecei uma nova etapa na vida. Foi meu primeiro dia como voluntária em um trabalho de "evangelização" com crianças. Somos um grupo, Grupo Algusto Cezar Netto, (posso dizer 'somos' agora que faço parte dele...) que realiza um trabalho junto a comunidade em escolas com crianças, jovens adolescentes, mães. Eu tinha muito medo de começar, não tenho a mínima experiência com crianças, não tenho filhos, minha irmã mais nova já passa dos trinta, meu sobrinho mais novo tem 27 anos...meu convivio com seres pequenos, resume-se a Pitchula,hahaha apesar que se consigo me fazer entender por uma cadelinha velha e surda não deve ser impossivel lidar com crianças...é sério!


Meu primeiro dia foi com crianças pequenas, de 1(um) a 6(seis) anos. Foi muito bom, bom mesmo. Me sai melhor que esperava. São crianças tão carentes, querem atenção, carinho mesmo. O Paulinho tirou foto de quando eu cheguei, deveria ter tirados fotos de mim, sentada no chão com crianças penduradas de todo lado. Tem muita gente que não vai acreditar se eu contar. Eu? Sentada no chão? Brincando com crianças? Não, a Silvia não...É meio utópico (se é que existe "meio utópico"). O próximo encontro já é a Festa de Natal, com a entrega das sacolinhas. Tomara que eu consiga ir, se eu estiver de folga, neh! (Folgas já é outro post!)

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

PACIÊNCIA

Texto recebido por email, sem autoria, há um ano mais ou menos
Ah! Se vendessem paciência nas farmácias e supermercados... Muita gente iria gastar boa parte do salário nessa mercadoria tão rara hoje em dia. Por muito pouco a madame que parece uma "lady" solta palavrões e berros que lembram as antigas "trabalhadoras do cais"... E o bem comportado executivo? O "cavalheiro" se transforma numa "besta selvagem" no trânsito que ele mesmo ajuda a tumultuar... Os filhos atrapalham, os idosos incomodam, a voz da vizinha é um tormento, o jeito do chefe é demais para sua cabeça, a esposa virou uma chata, o marido uma "mala sem alça". Aquela velha amiga uma "alça sem mala", o emprego uma tortura, a escola uma chatice. O cinema se arrasta, o teatro nem pensar, até o passeio virou novela. Outro dia, vi um jovem reclamando que o banco dele pela internet estava demorando a dar o saldo, eu me lembrei da fila dos bancos e balancei a cabeça, inconformado... Vi uma moça abrindo um e-mail com um texto maravilhoso e ela deletou sem sequer ler o título, dizendo que era longo demais. Pobres de nós, meninos e meninas sem paciência, sem tempo para a vida, sem tempo para Deus. A paciência está em falta no mercado, e pelo jeito, a paciência sintética dos calmantes está cada vez mais em alta. Pergunte para alguém, que você saiba que é "ansioso demais" onde ele quer chegar? Qual é a finalidade de sua vida? Surpreenda-se com a falta de metas, com o vago de sua resposta. E você? Onde você quer chegar? Está correndo tanto para quê? Por quem? Seu coração vai agüentar? Se você morrer hoje de infarto agudo do miocárdio o mundo vai parar? A empresa que você trabalha vai acabar? As pessoas que você ama vão parar? Será que você conseguiu ler até aqui? Respire... Acalme-se... O mundo está apenas na sua primeira volta e, com certeza, no final do dia vai completar o seu giro ao redor do sol, com ou sem a sua paciência.... NÃO SOMOS SERES HUMANOS PASSANDO POR UMA EXPERIÊNCIA ESPIRITUAL... SOMOS SERES ESPIRITUAIS PASSANDO POR UMA EXPERIÊNCIA HUMANA...

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

O CÃO MAIS FEIO DO MUNDO


Morreu Gus, o cão mais feio do mundo. Ele tinha um olho só e três pernas. Perdeu a batalha contra o câncer. Gus, cristado chinês de nove anos, lutava contra o câncer; em junho, ele foi eleito o cão mais feio do mundo em concurso nos EUA, ele morreu no domingo, dia 9 de novembro.

DOAÇÃO DE SANGUE


Cachorro também precisa de doação de sangue. O problema é que os cães não doam espontâneamente, é necessário que o dono seja bondoso ao ponto de oferecer o sangue do seu companheiro para outros que precisam. É só eles pensarem que o seu animal é que poderia estar precisando de uma doação. O que leva um cão a precisar de sangue? Queda do Hematócrito, ou seja, os glóbulos vermelhos no sangue, que pode ser provocado por algumas doenças. Uma delas, a Insuficiência renal faz com que o organismo deixe de produzir a eritropoetina que é encarregada de produzir os glóbulos vermelhos, provocando assim a queda do hematócrito e causando a anemia. O hematócrito normal é de 36 a 54%. A Pitchula quando teve a crise renal e a Erlicchia, chegou a 29%. Não era o caso, ainda, de uma transfusão, mas se continuasse caindo, iria precisar.

Bom, já existem bancos de sangue para animais. Como eu uso o HOVET-USP, eu recomendo que se faça a doação lá. O cachorro precisa ter mais de 25kg, estar em perfeita saúde, gatos 4kg e ter até 8(oito)anos. Vacinas em dia. Será feito vários exames na hora para ver se o cão não tem nenhum problema, o que também é bom como prevenção. O doador não tem nenhuma reação negativa, ele se recupera imediatamente, não dói, não prejudica em nadica de nada! (é interessante a recuperação de um animal, muito melhor que a nossa). Existe também um serviço de hemoterapia no Rio de Janeiro. A Universidade Federal de Uberlândia tem um banco de sangue. Centro Veterinário de Bauru também tem um banco de sangue. Deve ter muito mais, mas eu não pesquisei. Quem puder, ajuda. Quem pode saber o dia de amanhã, não é mesmo?

domingo, 16 de novembro de 2008

PELOS

Acabei de dar banho na Pitchula. Tenho que dar banho nela cada vez que vou limpar a casa, senão não compensa limpar. Explico: cada vez que limpo "de verdade" ( o que não é cotidianamente...) tiro meia Pitchula, em pelos, do chão! Sabe como? Aquele monte de pelos que dá para juntar e fazer outra cadelinha!
Pitchula tem roupagem de inverno, enche-se de uma penugem que parece uma lãzinha, junto ao corpo. E quando começa a esquentar o tempo é hora de se despir dessa camada, que vai ficando pelo chão, pelos cantos, entre os pés dos móveis e a parede. Quando escovo (o que não é cotidianamente, hehehe) tiro um "bolo", mas o resto é recolhido na vassoura mesmo, acho que eu preciso comprar um aspirador, mas preciso comprar tanta coisa, que ele ( o aspirador) vai ficando para o fim da lista de prioridades. Agora ela (a Pitchula, não a casa...) está limpinha, cheirosa, com pelos brilhantes, graças ao shampoo da Natura (não ganhei nada para fazer a propaganda...)

FOTO


Achei essa foto no artephotographica. Gostei!

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

MUDANÇAS





Mudei o visual algumas vezes nesses últimos tempos. Agora estou loira de novo, com luzes douradas...ficou legal, mas eu não queria voltar a ser loira! Eu sei que todo mundo quer ser loira, mas eu fui a vida inteira, acho que o cabelo mais escuro realça meus olhos. O contraste do cabelo escuro com os olhos claros dá um efeito...
Agora os cabelos estão lisos. Estiquei os cachinhos. Cansei de ficar "amassando-os". Vamos e convenhamos, cabelos cacheados dão a impressão que estão sempre desarrumados. Por mais que você trate, use cremes, eles parecem maltratados. Cabelos lisos são mais "finos". Dão um ar elegante, arrumado. Diga que estou errada? Depois eu arrumo uma foto do antes e uma do depois para mostrar.

PROIBIDO PROIBIR



Ou: ----Aves não sabem "ler" placas de aviso!

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

TÉDIO

Estou precisando me ocupar de alguma coisa. O meu trabalho é "trash", tenho que ficar esperando alguém morrer para trabalhar, ainda bem que fico mais tempo esperando que trabalhando...
Terminei o curso na Seara, agora outro só em 2009. Eu fico muito tempo ociosa. Ainda bem que minha cabeça não é oficina do "outro". Mas água parada, estagnada; apodrece. Preciso de movimentação.
O ruim é que eu não posso me comprometer com nada pelos horários malucos que tenho. Não posso fazer um outro curso pois o tempo não dá. Como coordenar horários?
Preciso de idéias...



TESTE DE RESISTÊNCIA




COMO A BONDADE PODE CONTAMINAR




Foi horrível a morte da menina, mas um ponto positivo teve. Serviu para aumentar a doação de orgãos. Veja só como uma atitude altruista de uma mãe pode alavancar a vida. As vezes pensamos que o pouco que fazemos não vai servir de nada, que somos um grãozinho de areia. No entanto uma atitude nossa pode fazer um efeito dominó. Influenciamos pessoas ao nosso redor, que por sua vez vão influenciar outras e essas outras ainda...


Eu lembro de uma historinha que ouvi numa palestra na Seara, há muito tempo, que falava de um vestido azul.
" O vestido azul
Num bairro pobre de uma cidade distante, morava uma garotinha muito bonita.Ela frequentava a escola local. Sua mãe não tinha muito cuidado e a criança quase sempre se apresentava suja. Suas roupas eram muito velhas e maltratadas. O professor ficou penalizado com a situação da menina. "Como é que uma menina tão bonita, pode vir para a escola tão mal arrumada?".
Separou algum dinheiro do seu salário e, embora com dificuldade, resolveu lhe comprar um vestido novo. Ela ficou linda no vestido azul. Quando a mãe viu a filha naquele lindo vestido azul, sentiu que era lamentável que sua filha, vestindo aquele traje novo, fosse tão suja para a escola. Por isso, passou a lhe dar banho todos os dias, pentear seus cabelos, cortar suas unhas.
Quando acabou a semana, o pai falou: "mulher, você não acha uma vergonha que nossa filha, sendo tão bonita e bem arrumada, more em um lugar como este, caindo aos pedaços? Que tal você ajeitar a casa? Nas horas vagas, eu vou dar uma pintura nas paredes, consertar a cerca e plantar um jardim."
Logo mais, a casa se destacava na pequena vila pela beleza das flores que enchiam o jardim, e o cuidado em todos os detalhes. Os vizinhos ficaram envergonhados por morar em barracos feios e resolveram também arrumar as suas casas, plantar flores, usar pintura e criatividade.
Em pouco tempo, o bairro todo estava transformado. Um homem, que acompanhava os esforços e as lutas daquela gente, pensou que eles bem mereciam um auxílio das autoridades. Foi ao prefeito expor suas idéias e saiu de lá com autorização para formar uma comissão para estudar os melhoramentos que seriam necessários ao bairro.
A rua de barro e lama foi substituída por asfalto e calçadas de pedra. Os esgotos a céu aberto foram canalizados e o bairro ganhou ares de cidadania.
E tudo começou com um vestido azul.
Não era intenção daquele professor consertar toda a rua, nem criar um organismo que socorresse o bairro. Ele fez o que podia, deu a sua parte. Fez o primeiro movimento que acabou fazendo que outras pessoas se motivassem a lutar por melhorias."


Assim um pequeno gesto nosso pode mudar tudo. É tentando que vamos saber.

POR FALAR EM RANZINZA


Por falar em velhas...opsss senhoras idosas ranzinzas; a Pitchula está cada vez mais ranzinza, as coisas tem que ser como e quando ela quer. Se quer que eu acorde de manhã, tenho que acordar, não importa que seja minha folga, tenho que estar desperta e em pé, é claro, para ela deitar na caminha dela em seguida e dormir um cochilo até eu leva-la para passear. Se paro para conversar com alguém na rua, ela quer colo, para poder participar do papo. Se enjoa da conversa, me chama para ir embora, insistentemente. Não dá folga. Tenho que passear no caminho que ela quer, senão ela faz manha, se "joga" no chão igual a criança. Trava no chão, é cômico e dá uma vontade de dar umas palmadas. Quando chega alguém aqui em casa, "ele" por exemplo, ela quer ficar no meio dos dois, depois sossega, mas tem que dar atenção para ela primeiro. Mas como ficar brava com uma velhinha tão doce? Até fico, mas passa logo, sei lá quanto tempo ainda vou ter com ela, tem mais que aproveitar, até as manhas e ranhetices.

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

ENVELHECER

Envelhecer é inevitável, mas envelhecer chato e ranzinza; ninguém merece! Gente, por que essas senhorinhas nas filas do caixa do supermercado têm que ser tão chatas e ranzinzas; parece que sentem prazer em ir ao mercado comprar um produto por vez e passar na frente da gente no caixa, só para fazer valer um direito. Como se fosse uma diversão atrapalhar a vida dos outros. E pior, com a maior falta de respeito, empurram e apontam para a placa de preferencial, nem se dão ao trabalho de dar um sorriso, nem que seja amarelo. Parece que sentem um prazer mórbido. Loucura. Vejo senhorinhas que vão várias vezes ao mercado, acho que é um passatempo. (Moro quase em frente a um, por isso reparo mais).
Teve uma vez que foi engraçado, eu estava no Extra-Brigadeiro, umas dez da noite, caixas vazios, para escolher. Fui em um e em seguida apareceu uma senhora atrás e falou: E se eu pedir para ir na sua frente? Eu mais que depressa falei: Esteja a vontade! Ela não esperava pela minha resposta, a sensação era que queria que eu respondesse mal para ela ter motivo para arrumar um bate-boca. Ela passou e foi embora, a caixa me contou que "virava e mexia" ela fazia a mesma coisa, provocação mesmo. O que ganha com isso? Não sei...

EUA

Acho tão esquisito esse sistema de votação para presidente americano. Não consigo entender, mas acho que bem poucas pessoas entendem...Um país tão desenvolvido, com aquelas filas enormes, com aqueles papeizinhos, não é esquisito? Democraticamente esquisito!

domingo, 2 de novembro de 2008

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

A AGONIA ACABOU

Terminou o calvário de meu pai. Ele morreu no domingo a noite, as 23hs em minhas mãos...
No domingo de manhã, ele teve uma descompensação respiratória, foi colocado uma máscara de oxigênio. Estávamos todas nós ao lado dele: a Aninha, mulher dele, minhas duas irmãs e eu.
Como ele estabilizou, elas foram embora e eu fiquei com ele o dia inteiro. O trato era que a minha irmã voltasse e me "rendesse", assim eu poderia comer e fazer outras coisas, mas ele não apareceu, e eu fiquei lá sozinha. Lá pelas dez horas da noite a mulher dele me ligou e disse que ainda não tinha saído da casa da filha. E eu lá, com fome. Pedi que ela se apressasse. A enfermagem trouxe a inalação da noite, fiquei segurando para ele inalar. Ele já não mexia mais, não tinha forças para nada, já estava usando fraldas. Apesar que cada vez que eu ia ver se ele estava molhado, ele me olhava com a cara feia. Os poucos momentos de lucidez, ele tentava falar e não conseguia. Mas aquele olhar de: "não enche o saco, Sílvia", esse eu reconhecia de longe...
A respiração dele começou a diminuir, ficar mais fraca, chamei a enfermeira, perguntei se ele estava indo embora, ela afirmou que o pulso dele estava ficando fraquinho. Perguntou se eu precisava de alguma coisa, eu disse que se ela colocasse o biombo, protegendo ele dos olhares curiosos, fiquei lá, segurando a mão dele, vendo a respiração diminuindo, diminuindo, cada vez mais espaçada. A pulsação diminuindo. Enquanto isso eu orava, conversava com ele, orava, fazia carinho, orava. Até que ele foi embora. Não sofreu, não se contorceu de dor, como eu temia, não ficou aflito procurando ar, ainda bem.

Morreu dia 19 de outubro, um dia após meu aniversário.

sábado, 18 de outubro de 2008

AGONIA

No ano passado, nessa época, eu estava junto com a Pitchula lutando pela vida dela...Hoje estou pedindo misericórdia a Deus pelo meu pai. Por favor, meu Deus, não prolongue esse sofrimento por mais tempo! Dói demais você ver um ser sofrendo desse jeito. Ele não come, não passa nem água direito pela garganta, tem momentos de lucidez, o que eu acho pior, pois ele sabe o que está acontecendo. O câncer avança e se alastra, toma conta de todo o corpo, como um bicho com tentáculos, uma erva daninha que se agarra e suga o que resta de vida...Ele não mexe mais, não tem forças nem para tossir, a secreção se acumula no peito dificultando a passagem do ar. Os pulmões não têm mais força para respirar, o coração já velho de guerra, nem sei como aguenta, e esse sofrimento todo tem se prolongado pelos últimos dias. A gente olha e pensa: ele não resiste até o fim do dia, e ele resiste. Ele não aguenta mais essa noite, e ele aguenta, e dia após dia, noite após noite, cada vez mais debilitado, ele prossegue... O que o mantém? Não sei... São oitenta anos de vida, bem vividos, três esposas, quatro filhos (reconhecidos) fora os "suplentes", vários amigos, querido por muitas pessoas e muitas, muitas amantes ao longo da vida...
* Ahhhh, hoje é meu aniversário!

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

PAI


Meu pai está nas últimas...

É terrível a gente ver aquele homem, grande, forte, que aprendemos a compreender, ali, prostrado, sumindo, sumindo...uma sombra daquilo que foi!

O câncer da laringe voltou, deu metástase, tem um tumor na parótida e outros no toráx, vai saber onde tem mais...Na garganta fechou que não está passando alimentação nenhuma. Um homem que chegou a pesar mais de noventa quilos e com 1,72m, hoje não passa de 40kg. Dá para imaginar? Ele está pele e osso, literalmente. Não tem carne, gordura menos ainda, nem músculo! A única coisa que aparece são os olhos azuis. as enfermeiras ficam elogiando os olhos e a gente vê que ele se envaidece. É engraçado: o lobo perde o pelo mas não perde o vício.
A maior parte do tempo ele não está lúcido. Parece que vai sumindo, sumindo, daí volta fica alguns minutos e some de novo. Os médicos já disseram que não existe mais nada a fazer, que é questão de tempo. O pior é que eu peço para Deus levá-lo mais rápido. É horrível ter que vê-lo nessas condições. Não sei se tenho direito de pedir isso, vai saber o porquê dele ter que passar por esse sofrimento, por que Deus é justo e não permitiria que alguém sofresse sem um motivo.

sábado, 4 de outubro de 2008

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

MINHA VIDA SEM A VESÍCULA

O Roberto fez uma pergunta no post sobre a operação da vesícula e eu percebi que não tinha dado prosseguimento ao tema; pois bem, minha vida sem a vesícula ficou bem melhor, hoje em dia como tranquilamente sem aquele medo da indisposição digestiva. Era um drama antes, cada vez que comia, até coisas comuns, ficava com o estômago pesado, com aquele mal estar.
Outra coisa importante, já não sinto tanta fome, acho que aquele incomodo que sentia e pensava ser fome, era causado pela vesícula. Até emagreci...Quatro quilos após a cirurgia sem fazer dieta nenhuma. Imagina então se deixasse de comer doce como eu como...
A vesícula é um depósito de Bile. Ela libera a bile armazenada conforme comemos, para ajudar a digerir os alimentos, principalmente os gordurosos. É como um detergente que vai ajudando o intestino a digerir. Quando forma os cálculos, cada vez que ela é mais requisitada se movimenta mais e as pedrinhas também vão se movendo e atrapalhando a saída da bile, a coitadinha da vesícula faz um esforço maior e o(a) tonto(a) dono(a) dela sofre um bocado com as contrações, Quase um parto num canalzinho fininho, onde a infeliz da pedrinha não vai sair...
Com a retirada da vesícula a bile, que continua sendo produzida pelo fígado, é jogada direto no intestino. Dá para imaginar o resultado disso? Detergente direto? Vou muito mais ao banheiro. Tem hora que sai só bile, eca... Mas por outro lado isso é muito bom: Não fico "enfezada"!
Mas o problema maior de cálculos na vesícula é que ela pode inflamar, pode ocasionar uma pancreatite, o que é muito dolorosa e em boa parte dos casos fatal. Então, quando se tem cálculos, e já teve crise "braba", só quem já teve sabe o que é DOR, é melhor que se tire a vesícula antes que possa causar mais estrago!

sábado, 20 de setembro de 2008

O HOMEM QUE ME SORRI COM OS OLHOS

A primeira vez que nos olhamos; os olhos dele me sorriram. Achei fascinante! Ele não precisa falar nada, o modo como me olha, ahhhhhh como é quente e envolvente esse olhar!
Um dia cobrei ele por algo que não tinha feito, ou dito, ou qualquer coisa assim, tipicamente de mulher com TPM; e ele me respondeu: -- Você reparou como eu olhei para você todo o tempo? Desde esse dia eu comecei a prestar mais atenção no que seus olhos estão me dizendo. Tem horas e situações que não podemos dizer exatamente o que estamos sentindo, mas os olhos não conseguem mentir, talvez, por isso que digam que os olhos são as janelas da alma. Eles dizem o que nossos lábios não podem dizer, o que nossos corpos desejam, o que nossos braços e mãos gostariam de fazer...

ABORTO

Texto recebido pela internet sem autoria:

Uma mulher chega apavorada no consultório de seu ginecologista e diz:
-- Doutor, o sr. terá de me ajudar num problema muito sério.. Este meu bebê ainda não completou um ano e estou grávida novamente. Não quero filhos em tão curto espaço de tempo, mas num espaço grande entre um e outro...
E então o médico perguntou :
--Muito bem. E o que a senhora quer que eu faça?
A mulher respondeu :--Desejo interromper esta gravidez e conto com a sua ajuda.
O médico então pensou um pouco e depois do seu silêncio disse para a mulher :--Acho que tenho um método melhor para solucionar o problema. E é menos perigoso para a senhora.
A mulher sorriu, acreditando que o médico aceitaria seu pedido.
E então ele completou :
-- Veja bem, minha senhora, para não ter de ficar com os dois bebês de uma vez, em tão curto espaço de tempo, vamos matar este que está em seus braços. Assim, a senhora poderá descansar para ter o outro, terá um período de descanso até o outro nascer. Se vamos matar, não há diferença entre um e outro. Até porque sacrificar este que a senhora tem nos braços é mais fácil, pois a senhora não correrá nenhum risco...
A mulher apavorou-se e disse : -- Não doutor! Que horror ! Matar um criança é um crime!
Também acho minha senhora, mas me pareceu tão convencida disso, que por um momento pensei em ajudá-la. O médico sorriu e, depois de algumas considerações, viu que a sua lição surtira efeito. Convenceu a mãe que não há menor diferença entre matar a criança que nasceu e matar uma ainda por nascer, mas já viva no seio materno.
O CRIME É EXATAMENTE O MESMO!

LEI DE MURPHY

Já não bastasse ter trabalhado doze horas num sábado frio,
Já não bastasse estar sem o carro e chovendo na hora da saída,
E estar sem guarda-chuva,
Já não bastasse o ponto de ônibus ser longe, e a condução demorar,
Já não bastava não ter uma boa companhia me esperando para compartilhar a noite (e a cama)
Diz para mim: eu merecia que um carro passasse em um poça de água e me molhasse inteira?
Seja sincero, merecia que esse infeliz me desse um banho de água suja?

domingo, 14 de setembro de 2008

IDÉIAS, PENSAMENTOS

Existe um monte de coisas que eu gostaria de escrever, mas minha cabeça anda mais rápida que meus dedos, e os pensamentos se avolumam, crescem, se multiplicam e eu não consigo transcrevê-los antes deles se atropelarem. Sabe conversa de mulheres que não se vêem há muito tempo? Falam sobre diversos assuntos e não concluem nenhum? Por aí...

PASSADO -- PRESENTE

Eu sei do passado, do ontem, do que já foi! E aí? E você, sabe do presente, do agora, do hoje?

sábado, 13 de setembro de 2008

AMOR

Meu falecido marido dizia que ninguém ama ninguém 365 dias no ano. Nem mãe. Tem dias que você quer ter um lança-chama e fazer churrasquinho do ser amado, ou dito amado!
E é bem verdade!

BRINCANDO

Quer brincar um pouquinho? Brinque com a aranha...

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

DIA DO VETERINÁRIO - E-MAIL AO HOVET-USP

Bom dia,
É com muito orgulho e gratidão que escrevo para cumprimentar os dedicados veterinários desse Hospital, nesse dia.
Uso o Hovet-USP desde 2005 e só tenho a agradecer. Sempre fui muito bem recebida e minha cachorra muito bem tratada.
No Hovet trabalham pessoas dedicadas que fazem da profissão um ato de amor. Cito o nome de alguns, aqueles que mais tivemos contato nesses anos, da clinica: Drªs Denise Simões, Kadhine, Vera, Bruna; da Cardio, Dr Guilherme, Paula Leal (que saiu recentemente), Dr Marcelo (obstetra). (Que pena que de residentes eu só lembre do nome do Alexandre e da Teca). São profissionais altamente capacitados, dedicados, que visam o bem estar do paciente, o que é raro hoje em dia, onde o lucro sempre fala mais alto. Agradeço muito a Deus por ter colocado no meu caminho e da Pitchula (pront. 168416) pessoas maravilhosas como essas e todas as outras que completam essa equipe.
Muito obrigada a todos.




domingo, 7 de setembro de 2008

RESPEITO

Respeitar...
É complicado esse tal de respeito! Respeitar quem admiramos é fácil, mas o respeito é maior que isso:
É respeitar os direitos das pessoas, mesmo que sejam contrários aos nossos interesses.
É respeitar a opinião dos outros, mesmo que seja oposta a nossa e sem tentar modificá-la.
Como é difícil esse 'respeitar', temos a mania de tentar convencer os outros que nosso ponto de vista é o melhor. E o correto. Mas o que é o certo e o errado? O que está certo para mim, nem sempre é o certo para o outro. Eu tenho que respeitar o outro sem tentar modificá-lo.
Respeitar o tempo do outro, o que para mim é questão de horas para ser resolvido, para outros é questão de dias, ou meses.
Respeitar a vontade do outro. O gosto; o que seria do vermelho se todos gostassem do amarelo...
Respeito é quando eu pergunto para alguém: --- Como vai, tudo bem? E espero a resposta, e principalmente, ouço a resposta.
É olhar as pessoas nos olhos e enxergá-las. Respeito meu irmão quando eu não jogo lixo na rua, não desperdiço nem água, nem energia.
Respeito e me respeito quando ouço críticas e consigo ouvir sem perder a compostura...
Respeito quando corrijo sem menosprezar a pessoa.
Respeito quando não tento impor minha vontade e me respeito quando imponho limites.
Eu respeito o outro, quando o aceito do jeito que ele é, e não como eu gostaria que fosse.
E respeitar é maior ainda, pois mesmo os meus adversários merecem o respeito. Nem que seja por auto-defesa...

sábado, 30 de agosto de 2008

MAYFLIES

Eu não disse que o Junior poderia explicar os "bichinhos"? Ele fez um comentário que merece ser postado:

Oh, my, Lord!
Silvia querida, essa fotos são impressionantes. Primeiro porque são do Rio Paranapanema onde você morou, onde eu cresci e pesquei a infância toda, e onde infelizmente perdi um tio. Mas vamos às imagens. Pela sua descrição: “com um rabinho duplo longo, só que branquinhos, quase transparentes” são Mayflies, ou efêmeras, provavelmente minutos após a eclosão.Uma Mayfly passa entre 2 e 3 anos, dependendo da espécie, vivendo nas formas de larva, ninfa e pupa sob as águas dos rios e principalmente nessas fases constituem uma das principais fontes de alimentos da maioria dos ictios (peixes). Após esses 2 ou 3 anos sob as águas elas eclodem na forma que aparecem nas fotos, assumem a forma adulta, ou madura. Nessa forma, algumas das espécies nem possuem boca, pois viverão poucos dias, somente para “namorar” , depositar seus ovos no rio e morrer, muitas vezes sendo comidas pelos peixes enquanto derivam na correnteza pondo ovos.Você pode ver fotos de mayflies no Decolando, mas para aquilatar seu maravilhoso post, segue alguns links:Foto e Vídeo de uma mayflie “Ephemerela invaria nimph” minutos após a eclosão, pousada na aba do meu chapéu de feltro no meio do rio: http://decolando.wordpress.com/2...osao-de-mayfly/ Nesse link tem uma foto da espécie acima na sua fase de vida em que ainda é uma ninfa: http://decolando.wordpress.com/2...bem-se-aprende/ Nesse outro link você poderá ver fotos de ninfas e pupas de outras espécies de insetos aquáticos que tem ciclo de vida parecidos: http://decolando.wordpress.com/2...rio-dos-cedros/ E finalmente nesse link você vai encontrar um clipe do documentário Life in the Undergrowth, onde poderá ver a eclosão das Giant Mayflies, simplesmente lindo.http://www.hatches.tv/play.php?vid=258
Nossa, escrevi um post. Rssss É que fiquei realmente emocionado com seu post. E feliz de poder compartilhar com você essas informações tão simples e ao mesmo tempo tão pouco conhecidas de como funciona a vida ao nosso redor, um exemplo do quão efêmero pode ser um momento, como esse da eclosão e subida das mayflies.

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

LEMBRANÇAS - BICHINHOS



Eu lendo o Junior comecei a lembrar de algumas coisas da época que morava no rancho, na beira do Rio Paranapanema. Minha lembrança de hoje foi a subida dos bichinhos, não pergunte que bichinhos são esses, eu não sei, quem sabe o Júnior ajuda, mas todo ano, em Outubro, mais tardar em Novembro, esses bichinhos aparecem. Eles parecem siriris, com um rabinho duplo longo, só que branquinhos, quase transparentes. E sobem o rio, bem no meio, como uma nuvem, ou um rolo de fumaça, conforme bate o vento eles vão e vem, fazendo ondas. Começam a aparecer logo ao amanhecer e vão o dia inteiro subindo. Não sei se dá para ver direito pelas fotos, como eu que fotografei, sei que não é defeito da foto, hahaha, mas não sei como vêem os que observam. E não sei se scaneadas elas ficam legais. Mas é muito interessante, muito mais para os lambaris, que ficam esperando que caiam na água. Como coincide com a subida dos lambaris para a procriação, deve ter alguma finalidade, além de saciar a fome dos peixinhos. E no resto do ano, os bichinhos não são vistos. Para onde será que vão?

domingo, 24 de agosto de 2008

JABUTICABEIRA




Vocês conhecem uma jabuticabeira? Já viram uma carregadinha de frutos? Já tiveram o prazer de sentar debaixo de uma e ir chupando jabuticabas? Que pena se a resposta for não! É uma das coisas mais gostosas da vida, ir pegando e estourando aquelas bolinhas pretinhas, docinhas...
Tem uma cidade em Minas Gerais, Sabará, que aluga jabuticabeiras por hora. O quanto conseguir chupar de jabuticaba em uma hora; imagina só a constipação depois... Mas tem algumas dicas para isso não acontecer, dizem que se deve chupar e engolir as primeiras com cascas. Ou só chupar e cuspir os caroços.
Esse preâmbulo todo é só para falar do meu encantamento com o que eu pude ver essa semana. A foto da jabuticabeira florida acima eu tirei no meu trabalho, um hospital, praticamente no centro de São Paulo, ele se localiza há mais ou menos uns dois quarteirões da Avenida Paulista( a mais paulista das avenidas paulistas...). Olhe a quantidade de flores. O perfume que exalava chegava a incomodar, enjoativo. Agora imaginemos o que vai dar de jabuticabas, Delicia! Vai ser uma briga, passarinhos, versus funcionários do hospital, versus pacientes!

*Aproveitando, tem uma historinha:

Um velhos cuidando de uma árvore com todo carinho, se aproxima um jovem e pergunta que árvore era aquela, o senhor responde que é uma jabuticabeira. O jovem pergunta quanto tempo ela leva para dar frutos e o senhor responde: quinze anos. O jovem calculando a idade do velhinho mais o tempo da frutificação, pergunta: E o senhor espera viver tantos anos para colher os frutos? E o senhor responde que não. Então o rapaz diz: Por que plantar e cuidar então, que vantagem leva? E ele responde: Nenhuma, a não ser saber que ninguém chuparia jabuticabas se todos pensassem como você.

domingo, 17 de agosto de 2008

CORAGEM

A palavra coragem vem do latim cor, cordis, que quer dizer coração. Ser corajoso, portanto, significa agir segundo a voz do coração. A coragem não é arrogante, ardilosa, astuta ou agressiva. Ao contrário, ela é uma certeza íntima que se revela nos atos e atitudes ponderados, no caráter firme e na perseverança perante os compromissos assumidos. Demonstramos coragem ao assumir as conseqüências de nossas ações e ao reconhecer nossos erros; ao não reagir com agressividade à ofensa recebida; ao agir de acordo com o que acreditamos certo, mesmo receando que nos rejeitem ou discriminem. Demonstramos coragem ao aprender a dizer “não”, impedindo que nos usem e/ou abusem de nossa boa vontade; ao ver o lado bom de tudo e de todos, esperando sempre o melhor de cada contexto; ao recusar assumir, em nome da amizade ou dos laços familiares, responsabilidades que não são nossas.Realmente corajoso é o que sabe que viver é correr riscos e enfrentar o desconhecido. Que tem consciência da possibilidade do fracasso quando as circunstâncias não dependem exclusivamente de seu empenho ou de sua vontade. Que deixa o passado ir embora e o futuro vir a ser, vivendo todo inteiro e vigilante no presente.
Coragem é vivenciar princípios universais referentes à vida, à dignidade das pessoas e ao aprimoramento de uma coletividade, com firmeza de espírito e autonomia, sem buscar a qualquer custo o consenso ou a aprovação das pessoas; porque é impossível passar pela vida fiel a valores sem enfrentar altos índices de desaprovação.Jesus não teve medo de enfrentar a desaprovação. Sempre se conduziu pela consciência pessoal em integração com o Pai, não revogando a lei e os profetas que eram o consenso de sua época, mas atualizando seu cumprimento no interesse do aperfeiçoamento moral da humanidade.

Fonte: Hammed/Francisco do Espírito Santo Neto, Os Prazeres da Alma

terça-feira, 29 de julho de 2008

TPM

TPM, é muito engraçado, sempre é um homem que descobre que você tem essa coisa. Meu marido sempre falava quando eu estava muito irritada: ainda não "desceu"? Dai um dia assistindo um desses programas de médico na televisão, ele matou a charada...É a tal da TPM. E eu negava, imagina eu com TPM, isso é frescura! Acho que a maioria das mulheres tem essa atitude.
Eu sei que tem meses, como esse, que eu fico numa irritação, num chororô. Tento me controlar, sei que é algo físico, mas eu não consigo! Quando vejo já perdi o controle...

*Já passei do post 200!

TUMOR

Estou com medo. Dei banho na Pitchula ontem e aproveitei e cortei os pelos, ela estava muito peluda. Como ela anda muito delicadinha, é só encostar a mão e ela fica brava, não ando apalpando ela muito. E as mordidas dela? Os dentinhos estão bons ainda... Bem, os carocinhos da mama dela estão aumentando. Já falei que a probabilidade de ser câncer é de 90%? Pois é, são nódulos duros, o que diferencia dos outros, que são adiposos, molinhos. Os nódulos dobraram de tamanho. Estão crescendo, isso não é bom...Preciso pedir um outro Raio X do torax para ver se não existe metástase nos pulmões. Nem pergunte o que vai ser, se tiver!

domingo, 27 de julho de 2008

WALL-E




Eu fui assistir WALL-E essa semana. Não é uma animação para crianças. Eu achei até muito "pesado". Ver a Terra naquela degradação tão grande, deixa a gente deprimida. É um filme quase sem diálogos dos pesonagens principais: a conversa de Wall-e e Eva se resume a um dizer o nome do outro, com muita graça, diga-se de passagem...e de Wall-e e a sua fiel amiga, a barata é menos ainda. Mas é doce, a gente se apaixona pelo robozinho-lixeiro. Ele é encantador; pronto a se sacrificar pelo seu amor, e fazer qualquer coisa para que ela fique feliz. Lindo isso, neh?

ENTERRO DE OBESOS MÓRBIDOS

A TÍTULO DE CURIOSIDADE:
Eu estava conversando com um motorista da funerária (Municipal de São Paulo) no sábado e ele me contava sobre o enterro de um homem que morreu num hospital da Zona Norte, esses dias atrás.
Nunca tinha pensado em como seria feito esse enterro, e olha que eu lido com mortos direto, é o meu trabalho. Pois bem, ele contava que a Prefeitura tem caixão disponível para esses óbitos. Esse que morreu pesava 420Kg, vou repetir para confirmar: 420 (quatrocentos e vinte quilos) Bom que existe caixão, eu até imaginava, mas não pensava em como seria o transporte, pois por mais resistente que fosse esse caixão, como ele seria carregado? Pelas alças? Jamais! De madeira, por mais forte que fosse, racharia. De metal? Cederia! O caixão é de madeira, reforçado, com 2,5m de comprimento por um metro e pouco de largura, (dependendo do tamanho) e com meio metro de profundidade. Mas o transporte é feito pelo Corpo de Bombeiros, com aquela viatura que é reta em cima, os Bombeiros içam com aquelas alças colocam na viatura, levam até a beira da sepultura, que já foi previamente aberta, mais que o normal, e içam o caixão para dentro dela. Fiquei imaginando como devemos aos Bombeiros, como eles são úteis. Como dependemos deles! Já pensaram se amanhã ou depois eles virarem e falarem que só vão apagar fogo? Estaremos perdidos, para não dizer outra coisa!

quarta-feira, 23 de julho de 2008

DA SÉRIE: RAZÃO VERSUS EMOÇÃO

Não tenho postado muito, meu humor anda variando demais, quando penso que estou legal, já não estou mais. É complicado, para mim, lidar com emoções fortes.

PROBLEMAS DE PORTUGUÊS

Eu descobri o que anda me incomodando na nossa "relação". É um probleminha de conjugação de verbos. Isso mesmo, conjugação de verbo!
Como uma conjugação de verbo pode atrapalhar uma relação emocional? Explico: eu continuo conjugando o verbo na primeira pessoa. EU vou... EU faço... EU preciso... EU...EU... e em contrapartida na terceira pessoa do singular também: ELE vai..., ELE faz..., ELE precisa... EU vou na exposição, ELE vai jantar com os amigos. EU vou almoçar com amigos, ELE vai almoçar com a família. Não existe o NÓS, eu continuo sendo uma pessoa sozinha!

quinta-feira, 17 de julho de 2008

SUSPIRANDO

Ando suspirando pelos cantos. Sorriso frouxo, pele lisinha e brilhante. Me arrumando mais, vendo o mundo em suaves tons pastéis! Um doce para quem matar a charada!

MARINA AKEMI


Essa é a pequena e séria Marina Akemi. Ela é filha da Fabiana e do Kony, meus amigos.
É uma bonequinha, mesticinha, delicadinha e muito séria. Ela quase não ri. Quando muito nos brinda com um sorriso. O que será que passa por trás desses olhos profundos? O que será que o futuro nos reserva? O que será que esses olhos vão ver que nós não veremos?

sexta-feira, 11 de julho de 2008

MEMÓRIA


A memória da gente é muito esquisita. Fui na feira hoje e vi rabanete, me deu vontade de comer, diga-se de passagem que depois da cirurgia meu paladar ficou diferente, tenho vontade de comer coisas mais saudáveis, ainda bem. Chegando em casa já comecei a comer e minha memória foi lá longe...Quando eu e o Miguel fomos morar no rancho, eu queria plantar uma jabuticabeira, mas não aquela híbrida, mas sim a verdadeira. O Miguel não quis, ele dizia que só plantaria algo que pudesse ver frutificar e jabuticaba leva quinze anos, no máximo plantaria rabanetes.
Sabem quanto tempo o rabanete leva para 'frutificar'? 25 (vinte e cinco) dias!

(Se tivesse plantado a jabuticabeira, ele não teria visto frutificar mesmo!)

quinta-feira, 10 de julho de 2008

FOLGA












Feriado de 9 de julho, 10hs da manhã, em plena Av. Brigadeiro Luis Antonio esquina com a Treze de Maio, ali no Bixiga, debaixo do Viaduto da Treze. Tive que parar para rir!

NOVAS IDÉIAS

Eu mesma me surpreendo com meu modo de ser; fico arrasada, afundo, penso que nada vai dar certo. Choro, me descabelo, e saio a andar. É bom andar, facilita o raciocínio. Essa semana já sai a andar, meio que sem destino, pelo prazer de andar, aclara as idéias! Pronto, já passou tudo. Simples! Por que será que as coisas tem que ser tão difíceis? Hoje já não vejo tão escura a situação. É lógico que eu saio mais desiludida com o ser humano, lógico que minha visão do mundo dá uma guinadinha. É lógico que saio mais fortalecida também. Aquela velha história: eu faço de conta que sou forte e acabo acreditando que sou. E consigo convencer até as outras pessoas dessa minha "fortaleza", hahahaha. Touceira de bambu na beira do rio, verga, verga, e levanta impávida como se não tivesse acontecido nada.

terça-feira, 8 de julho de 2008

PENSANDO...

Quando pedimos a Deus paciência, Ele não dá paciência de mão beijada, Ele nos dá meios para adquirir a paciência, e esses meios requerem muuuiiiiitaaa paciência!


Esses últimos tempos não têm sido fáceis; é a perda do apto, não pelo apto em si, mas por todo o desgaste de meses de expectativa, ansiedade, dinheiro, sonhos, projetos investidos em uma coisa que virou nada. Sem falar que a situação na qual ocorre essa perda é estranha, muito estranha.
É o problema do trabalho, não é nada fácil ficar esperando alguém morrer para trabalhar. São muitas horas ociosas que os colegas investem em intrigas e fofocas. Como exercitar o que se aprende em um ambiente assim? Como disse antes, o próprio local de trabalho é pesado. Sei que tudo tem uma razão de ser, mas acaba exigindo muito. E eu fico num dilema, será que será melhor trocar de local, ou ficará do mesmo tamanho. Queria ter respostas prontas...
Isso sem falar que eu já vinha da longa batalha com a saúde da Pitchula, que me consumiu energia, tanto física como psicológica. Foram meses de luta, onde teve horas que eu pensei que teria que optar por uma eutanásia até. Foi quase um ano de angustia. Tiramos(eu e os médicos do Hospital Veterinário da USP) ela dos braços da morte umas três vezes. Primeiro a crise de insuficiência renal, depois a doença do carrapato, Erlichia, que consome as plaquetas, a coitadinha quase ficou sem sangue, depois a operação as pressas do útero no começo desse ano.
A minha operação nesse contexto todo foi "bico", ainda mais com o respaldo que tive (alguma coisa boa tinha que ter).
Vamos ver se daqui para a frente as coisas assentam e aguardar o que o futuro reserva.

segunda-feira, 7 de julho de 2008

ANSIEDADE, SEU NOME É SILVIA

Quando será que eu vou conseguir aprender a ser menos ansiosa? É difícil, muito difícil! Começo a ficar até com coceira. Sério, tenho coceira mesmo. Meu pescoço está empolado, vermelho, com a pele esquisita e coça, coça! Eu sei que quando eu peço paciência para Deus, Ele me dá meios para adquiri-la, será que do mesmo modo, Ele fica me dando situações para que eu aprenda a controlar minha ansiedade? Preciso prestar atenção nisso!

sábado, 5 de julho de 2008

"DEPENDÊNCIA AUTOMOBILíSTICA"

Como as pessoas são dependentes de um carro. Hoje eu ouvi uma pessoa que tinha marcado um encontro comigo virar e falar: O carro está no mecânico. Frase normal, se não tivesse carregada de uma dramaticidade... parecia que estava dizendo: estou com os dois pés engessados. Eu respondi, perguntando qual o problema se ele estava do lado de uma estação do Metrô e eu umas três a frente! Acredita? Eu fiquei estarrecida, as pessoas estão cada vez mais dependentes de um carro. Eu tenho carro, mas para mim ele é um complemento. Ando na maior parte do tempo de condução. É muito mais prático, não preciso me preocupar com estacionamento, nem com trânsito, por que se ficar parado, eu desço da condução e vou a pé e além disso contribuo para um ar menos poluído. Simples. E se tiver de carro? Largo o carro no meio da rua? Apesar que outro dia eu vi uma mulher largar o carro naquele "buraco" no fim da Paulista, bem na curva. Doidim ela...
Verdade, as pessoas não conseguem sair do lugar se não for de carro. Parece que se imobilizam, não conseguem alternativas. Até concordo que os ônibus em São Paulo não são lá grande coisa, mas nem por isso são tão terríveis assim. E temos opções, Metrô funciona, é limpo, e rápido, na maior parte das vezes é mais rápido ir de Metrô que ir de carro. E agora com essa lei "tolerância zero" com relação a bebida alcoólica, as pessoas deixam de sair para se distrairem por que preferem ficar em casa a sair sem o carro ou não beber. É estranho isso, beber é necessário para se divertir? Quer dizer que só bebendo as pessoas conseguer rir, brincar, transar? É assim?Que coisa mais chata. E só conseguem sair de casa se tiverem condução própria? Se não tiverem vão ficar imóveis, estaticas? Estanho, neh? E dirigir alcoolizados pode? Com a possibilidade de provocar acidentes, pode? As pessoas são muito esquisitas...

quarta-feira, 2 de julho de 2008

"SEMPRE QUE HOUVER UM VAZIO EM TUA VIDA, ENCHE-O DE AMOR"

Eu recebi este texto por email, achei-o ótimo, consultando "tio" Google: Amado Nervo é pseudônimo de Juan Crisóstomo Ruiz de Nervo (27 de agosto de 1870 - 24 de maio de 1919), poeta mexicano.
'Sempre que houver um vazio em tua vida, enche-o de amor.' "Amado Nervo"
O tempo não transforma o homem. O poder da vontade não transforma o homem. O amor...esse sim, transforma! As etapas que atravessamos na vida nada mais são, que degraus que subimos ou descemos, segundo os caminhos que nós mesmos escolhemos, na maior parte das vezes, os atalhos que preferimos e onde decidimos deitar nossa cabeça. Padecemos? Sim... e de vez em quando precisamos de uma parada que nos dê a consciência que nada somos aqui, além de filhos em busca de uma terra prometida. seja qual for o caminho percorrido e o quanto falta ainda pela frente. São nossas barreiras emocionais, a insegurança, o medo, a falta de fé, que paralisam nossas pernas. Mas Deus jamais nos diz para atravessar sem que Ele mesmo nos forneça os meios para chegar do outro lado.
Se não vamos, é porque confiamos demais nesse nosso lado humano e de menos na nossa parte que mais se parece com Deus, nosso lado espiritual.Nosso bom relacionamento com Deus faz a diferença... como no amor ou amizade, onde quanto mais próximos estamos de uma pessoa,
mais acreditamos nela, mais confiamos.
A guerra que se estabelece na nossa cabeça nos momentos de escolha é muito comum e todo mundo, sem exceção, passa por isso. Há um lado que nos impele a ir em frente e o outro que nos enche de dúvidas. 'E se?'
'E se não der certo?' 'E se eu não for capaz?' 'E se não for isso?' Muitas são as desculpas que achamos para nos fazer desanimar e, não raro, muitos se apegam a elas e param no meio do caminho, ou seguem outra direção...se distanciando da felicidade.
Não existe meio amor, meia felicidade, meia saudade.
Todo sentimento por si só é inteiro.
Ou a gente é feliz ou não é; ou ama, ou não ama; ou quer, ou não quer. Quando amamos, dúvida não existe; se queremos realmente, dúvida não existe; se somos felizes... cadê o espaço pra infelicidade, se a felicidade toma conta de tudo?!Quando a gente se sente nesse meio caminho, talvez seja o momento de parar e refletir um pouco na nossa existência. A vida é inteira, mas não temos a vida inteira para decidirmos vivê-la intensamente. Temos o agora. Há quem diga que pelo fato de ser jovem ainda tem tempo. Mas quem, além de Deus, sabe dizer a medida da vida de cada um? Perdemos um tempo precioso no nosso hoje, com a idéia que amanhã as coisas acontecerão e que podemos esperar. Quando começamos a medir e pesar nossos sentimentos, não vamos a lugar nenhum.
Haverá sempre uma luta cerrada entre o coração que quer viver e a razão que mede conseqüências. Mas, medindo dificuldades, não fazemos nada. Se devemos medir alguma coisa, devem ser então as possibilidades. Aí sim, estamos no caminho certo.
Só enfrentando os medos e o desconhecido é que conseguiremos viver de forma inteira essa vida que se oferece a nós em pedaços. São raras as situações em que não há riscos. E é raríssimo, não termos medo...mas não é melhor arriscar, do que viver o restante dos nossos dias na infelicidade de se perguntar o que teria sido se tivéssemos tentado?
Existem pessoas felizes e pessoas infelizes, e todas elas se questionam. Umas bebem champanha e outras água da torneira, e se fazem as mesmas indagações. Se existe uma coisa que nos unifica são as dúvidas que trazemos dentro de nós mesmos
Mas...deixemos aberto o NOSSO coração; A Felicidade está sempre batendo a nossa porta, basta abrí-la e convidá-la a entrar (ISSO é assumir riscos !? rss).
Não haverá paz exterior enquanto o interior estiver em guerra, enquanto não compreendermos que somos o sal da terra e que se nossa luz não brilhar, todos os caminhos serão escuros.
A paz interior não está no alto ou em baixo, nos mares ou nas montanhas e nem mesmo nas maravilhosas flores que tanto nos fascinam.
A paz interior começa onde começa nossa compreensão de que nada somos se de nós não damos. Se não a encontramos, é porque buscamos errado. Ela não começa do lado de fora, ela começa e termina em nós.
A gente não recupera tempo perdido. Mas podemos decidir não perder mais.
Vamos amar os corações que nos cercam e tentar alcançar novamente aqueles que se distanciaram. Há sempre tempo para se amar. E se não houvesse, o próprio amor seria capaz de inventar. Só mesmo o coração é capaz de tantos erros e tantas desculpas, tantas mágoas e tantos perdões, tantas condenações e tantas absolvições.
Quando as oportunidades baterem à sua porta, antes de dizer não com um monte de desculpas que nem você mesmo acredita, olhe para o alto. Se uma vozinha responder dentro do seu coração e sua alma se encher de paz, é que você fez a boa escolha. Vá, então, em frente! Não espere ver todas as soluções de uma vez só, as flores nascem cada uma a seu tempo e há frutos para todas as estações. O amor é esse sentimento que brota todos os dias, como uma flor que explode de um botão ao mais sutil beijo do sol... Isso, sim, se chama amor...
Guarde no seu coração o amor a si mesmo e aos outros, cultive a fé como arma de luta, como escudo, seja guerreiro na história, nem que seja a sua e vença, porque se Deus acredita em você, não há razão para duvidar.
Ser feliz, fazer outros felizes, estar contente de si, ter amigos, um amor de verdade, valem mais que todo o ouro do mundo junto. E são essas riquezas que devem se impregnar em nós, são esses tesouros que devemos buscar...e conservar!O valor do que somos é muito maior que o do que possuímos. Lamentar coisas perdidas não acrescenta um mínimo à nossa vida, mas a esperança de dias melhores, que damos e que nos damos, é um tesouro de valor eterno e inestimável.
As rosas não são menos belas por possuírem espinhos. Portanto, não exija de si mesmo e nem dos outros a perfeição. Seja apenas o que você é, seja verdadeiro. Os que te amarem além da sua aparência serão aqueles pelos quais sua vida vai valer a pena.
A felicidade é um exercício diário de levantar a cabeça e seguir em frente ... apesar dos pesares.
Não podemos, nem devemos deixar que as tristezas dominem o dia, não deixemos que as mágoas sejam mais fortes que as boas lembranças. Ser realista...é saber que mesmo que agora eu esteja triste, nada me impede de abrir a janela e deixar que o sol penetre e traga luz para a minha vida. É sempre possível fazer um esforço... e geralmente são as coisas pelas quais lutamos com nosso coração que dão razão à nossa vida.
Faça da sua felicidade a sua luta.
Sua alegria e seu sorriso serão a sua vitória!
Amanhã o sol será o mesmo mensageiro da luz, mas as circunstâncias, pessoas e coisas, poderão estar diferentes. Hoje significa o seu momento de agir, semear, investir suas possibilidades afetivas em favor daqueles que convivem com você.
Hoje é o melhor período de tempo, na direção do tempo sem fim...Seja apenas isso: FELIZ!
Com arte, com cor, com bom humor (AMOR)
As coisas simples são normalmente as que pensamos por último,
mas geralmente são a base de uma vida equilibrada e feliz!